quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Blackwater acusada de “cruzada contra os muçulmanos” iraquianos


Assassinato, contrabando de armas, massacre de civis. Estas são algumas das acusações feitas contra a empresa de segurança Blackwater, que prestou serviço no Iraque e que está também sendo acusada de ter levado a cabo uma “cruzada para eliminar muçulmanos iraquianos”.

O presidente da empresa, Erik Prince, está também sendo acusado pelo assassinato de quatro antigos funcionários da empresa que estariam colaborando com as investigações federais, noticou hoje o “Times” de Londres.

A Blackwater, que funciona como uma empresa privada de cariz militar, tinha sido contratada pelo Pentágono e pelo Departamento de Estado norte-americano para proteger as colunas militares e diplomatas norte-americanos no Iraque. As acusações contra Prince estão sendo feitas por dois antigos funcionários, um deles ex-fuzileiro, que prestaram declarações sob anonimato por temerem represálias.

No testemunho de um deles, citado pelo “Times” londrino, é referido que Prince se via a si próprio como “um guerreiro cristão com a tarefa de eliminar muçulmanos e a fé islâmica do mundo”.

Fonte: Público

O VERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.