quarta-feira, 22 de julho de 2009

Secretaria de Saúde confirma mais quatro casos de hantavirose no Distrito Federal

BRASÍLIA - A Subsecretaria de Vigilância à Saúde confirmou mais quatro casos de hantavirose no Distrito Federal. Já são oito só neste ano. O dobro de todo o ano passado. Dois pacientes morreram. As áreas rurais, onde vivem os ratos silvestres - transmissores da doença, são as que mais preocupam. Por onde passam, os roedores deixam salivas e urina. O período de maior risco de contaminação é na seca, quando os ratos se proliferam.

Os sintomas da hantavirose são parecidos com os de uma gripe comum. Mas o alerta é para o paciente que esteve na zona rural nos últimos 60 dias. O vírus ataca, principalmente, os rins e os pulmões. A subsecretária de Vigilância à Saúde, Disney Antezana, afirma que não há motivos para pânico.

- Vamos orientar como fazer a armazenagem dos produtos agrícolas, como fazer a limpeza dentro de casa, como manter o entorno daquela casa, 25 metros a 30 metros, limpo. Tudo no sentido de evitar ou reduzir o contato do roedor silvestre com o homem - explica a subsecretária de Vigilância à Saúde Disney Antezana.

O GLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.