quarta-feira, 22 de julho de 2009

Policial piauiense preso no MA acusado de matar 'evangélico'

Segundo publicou o site do jornal O Pequeno, do Maranhão, Leonado teria feito uma blitz.
Um policial civil piauiense, identificado como Leonardo, 22 anos, foi preso no município de Lima Campos, no Maranhão, acusado de ter matado um homem, identificado como Caubir Oliveira, 38 anos, que viajava para Teresina com a família - dois filhos pequenos, esposa e a cunhada.
Segundo publicou o site do jornal O Pequeno, do Maranhão, Leonado teria feito uma blitz improvisada, sozinho, após "passar a noite bebendo". Ele estaria sozinho e teria resolvido fazer uma blitz por conta própria, sem farda na estrada MA-122, próximo ao povoado Bom Jesus, no município de Lima Campos.
Diz a matéria do O Pequeno: "O policial solicitou que Caubir parasse seu veículo, e pensando ser um assalto, o evangélico desceu do seu , um Celta vermelho, placa NHD-4562 (Igarapé Grande-MA), e foi dado início a uma luta corporal. Leonardo efetuou alguns disparos e um deles acertou a boca de Caubir, que teve morte no local, na frente de sua família".
Moradores do povoado acionaram a Polícia através da Delegacia Regional de Pedreiras. O delegado regional, Cláudio Mendes, assim como os policiais militares cabo Carlos e o soldado Oziel foram surpreendidos com Leonardo dentro do mato, afirmando que havia atirado em um bandido, e que os outros teriam escapado por dentro da mata. Depois de esclarecido o ocorrido, os policiais levaram o policial civil e as testemunhas para a 14ª Delegacia Regional de Pedreiras.
Segundo informações colhidas junto à Delegacia de Pedreiras, Leonardo estava bebendo na noite de sábado, e que, pelas suas características, estava com aspectos de ter 'virado' à noite. Foi dito também que essa não é a primeira vez que ele se mete em confusão e que, segundo reclamações anteriores, ele costuma beber e exibir sua arma, atirar para cima e impor sua autoridade de policial.
Testemunhas ouvidas pelo delegado, ainda na rodovia, informaram que no momento da abordagem, Leonardo atirava para cima, mandando os motoristas respeitarem a polícia. E que em seguida mandava a pessoa ir embora. Ele teria começado a abordagem por volta das 6h da manhã, após uma noite regada por álcool e drogas. Por volta das 15h de ontem, Leonardo foi transferido para São Luís e se encontra recolhido no anexo da Delegacia Especial da Cidade Operária.

FONTE: 180Graus/NC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.