terça-feira, 14 de julho de 2009

Polícia do DF decreta prisão de treinador de futebol suspeito de abusar de crianças



Na casa do treinador, polícia apreendeu 70 fotos 3 x 4 de crianças.
Policiais dizem que ele prometia carreira no esporte a meninos carentes.

Um treinador de futebol teve a prisão decretada nesta sexta-feira (10), em Brasília, por suspeita de abuso sexual de menores. Segundo a polícia, ele prometia às famílias uma carreira em times de futebol. E com essa promessa teria levado quatro meninos, dois da Bahia e dois de Manaus, para morar com ele no Distrito Federal. O treinador já estava preso por falsificação de documentos.

Veja o site do DFTV


Na casa do acusado, de 42 anos, a polícia apreendeu mais de 70 fotos tamanho 3 x 4 de crianças, todos meninos, e carteirinhas de escolinhas de futebol. De acordo com a titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Gláucia Ésper, ele teria falsificado as certidões de nascimento de pelo menos quatro garotos para se passar por pai deles.


No entanto, exames de DNA realizados pela polícia constataram que o suspeito não era pai de nenhuma das crianças. “Ele dizia que daria futuro melhor, que esses meninos se tornariam craques do futebol e ganhariam muito dinheiro. Atraindo essas crianças ele acabava por abusá-las”, explicou a delegada Gláucia.

O suspeito teve a prisão decretada após um professor de futebol denunciá-lo. Ele dava aula para um dos meninos, de 14 anos, ex-morador de Correntina (BA), que o teria procurado para reclamar dos abusos. A polícia verificou que na certidão falsa a idade informada do garoto era de 11 anos. Outras duas crianças confirmaram na delegacia que sofriam abusos sexuais.


De acordo com a polícia, o suspeito cobrava R$ 100 por mês de cada família, informando aos pais que o valor seria suficiente para cuidar dos meninos. Na casa dele, porém, os policiais não encontraram nem comida e verificaram que algumas das crianças dormiam no chão.


O suspeito está preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, e deve responder pelos crimes de atentado violento ao pudor e falsificação de documentos. Segundo a polícia, dois meninos já voltaram para a casa das famílias, em Correntina, e outros dois estão em abrigos no DF, porque as famílias não têm dinheiro para levá-los de volta para Manaus.


A polícia informou que está negociando com o governo do DF a possibilidade de o estado bancar as passagens de volta dos meninos.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.