sexta-feira, 24 de julho de 2009

Pastor de Jardim volta a ser preso por abusar de fiéis

O pastor evangélico Laertes Rogério Berbek está preso em Curitiba, para onde se mudou depois que o escândalo sexual que envolvia o nome dele veio à tona, em 27 de fevereiro de 2005.

Ele foi condenado por crimes de assédio sexual, tentativa de estupro e ameaça contra fiéis da igreja do Evangelho Quadrangular em Jardim, município distante 281 quilômetros de Campo Grande.

A investigação aponta que Berbek se aproveitou da condição de pastor para se aproximar das vítimas e manter relações sexuais com elas. Várias mulheres procuraram a Polícia para registrar ocorrência. Entretanto, apenas três foram alvo da denúncia do MPE (Ministério Público Estadual). A condenação contra o pastor refere-se a uma das vítimas porque já havia expirado o prazo para a representação contra o autor.

Mulheres de Miranda, Aquidauana, Bela Vista e de Jardim, que também diziam ter sido vítimas da ação do pastor, serviram como testemunha no processo.

De acordo com o promotor de Justiça Gevair Ferreira Lima Júnior, mulheres fragilizadas procuaravam a igreja e o pastor usava a influência de “líder espiritual” para abusar sexualmente das vítimas.

À época, as mulheres relataram que o pastor passava sobre elas óleos para simular a unção. O produto chegou a ser periciado para averiguar se continha alguma substância entorpecente, porém, nada foi encontrado.

Berbek foi condenado a cumprir quatro anos de reclusão e um ano e cinco meses de detenção em regime fechado. A defesa de Berbek tentou transferi-lo de Curitiba para Jardim, no entanto, a Justiça negou o pedido por entender que o pastor já não tinha mais vínculos na cidade de Jadim, pois toda a família havia se mudado do local depois do escândalo.

O pastor foi preso em 27 de fevereiro e foi colocado em liberdade dia 5 de abril de 2005. Desta vez, trata-se do trânsito em julgado do processo e, portanto, não cabe recurso à setença.

Fonte: Jornal dia a dia

O VERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.