sábado, 4 de julho de 2009

Obama assegura para líderes homossexuais que ele é “campeão” de sua causa em recepção privada na Casa Branca

WASHINGTON, D.C., 29 de junho de 2009 (Notícias Pró-Família) — O Presidente Barack Obama reassegurou para líderes homossexuais na Casa Branca ontem que ele não está demorando em implementar a agenda deles, mas está simplesmente sendo paciente e aguardando o tempo certo a fim de garantir sucesso a longo prazo.

Obama hospedou centenas de ativistas homossexuais na Casa Branca na segunda-feira no Salão Leste, a fim de celebrarem o Mês do Orgulho LGBT bem como o aniversário de 40 anos dos Tumultos de Stonewall que são considerados como o início do movimento de direitos homossexuais.

O presidente especificamente reconheceu vários convidados especiais, inclusive Gene Robinson, o bispo episcopal de New Hampshire, e Frank Kameny, a quem o presidente deu atenção especial, saudando-o como um “pioneiro dos direitos civis”.

Creditam-se a Kameny as bem-sucedidas pressões políticas sobre a Associação Psiquiátrica Americana, levando-a a desclassificar a homossexualidade como desordem mental. Kameny, que está com oitenta anos, recentemente se dedicou a promover pornografia explícita e a aceitação de sexo com animais como parte do que ele chama de “americanismo em ação”.

Obama declarou que Kameny havia sido despedido como astrônomo no governo federal por causa de sua homossexualidade, e declarou que seu protesto público em 1965 foi “um ato de consciência e também um ato de coragem extraordinária”. O presidente acrescentou: “E assim estamos orgulhosos de você, Frank, e estamos gratos a você por sua liderança”.

A celebração na Casa Branca foi amplamente entendida como uma tentativa de suavizar a ira dos grupos homossexuais que estão acusando Obama de não cumprir suas promessas de campanha de revogar o Decreto de Defesa do Casamento (DOMA) e a política militar que proíbe homossexuais assumidos de servirem nas Forças Armadas.

O presidente reconheceu que muitos dos líderes homossexuais no salão estavam infelizes com o atual ritmo de avanço de seu governo, mas estimulou-os em vez disso a suspender seu presente descontentamento pela promessa das transformações sociais que estão para vir.

“Sei que muitos neste salão não crêem que o progresso está vindo rápido o suficiente, e entendo isso”, disse Obama. “Não era certo para outros presidentes aconselharem paciência aos afro-descendentes que estavam reivindicando direitos iguais meio século atrás. Da mesma foram, não me cabe mais lhes dizer que sejam pacientes”.

“Mas lhes digo isto: Estamos progredindo”, continuou o presidente. “E faremos mais. Estamos progredindo e faremos mais. E quero que vocês saibam que espero não ser julgado por palavras, não por promessas que fiz, mas pelas promessas que meu governo cumpre”.

“Estou na presidência há seis meses agora. Suspeito que quando chegar o término do meu governo, penso que vocês vão ter ótimas lembranças do governo de Obama”.

O presidente então renovou seu compromisso de derrubar o Decreto de Defesa do Casamento, a proibição militar de homossexuais assumidos servindo nas Forças Armadas, de aprovar a lei de não-discriminação no ambiente de trabalho (ENDA), novas leis federais contra crimes de ódio [leis anti-“homofobia”] e a revogação da lei que proíbe indivíduos infectados com o HIV de viajarem aos Estados Unidos. Obama chamou essa lei de “discriminatória”.

O presidente também declarou que o HIV/AIDS sexualmente transmissível, que continua a devastar e se espalhar na população homossexual por meio da prática de múltiplos parceiros sexuais, “continua a ser uma ameaça de saúde pública em muitas comunidades”, inclusive no Distrito de Columbia.

“É por isso que neste sábado passado, no Dia Nacional de Testagem do HIV, senti orgulho de mais uma vez incentivar todos os americanos a conhecerem sua condição e se testarem do jeito que Michelle e eu sabemos nossa condição e nos testamos”, declarou Obama.

Contudo, Obama deixou claro que a vitória máxima para o movimento homossexual não viria meramente por meio de decretos vindos de Washington, mas por meio de persistente persuasão em todos os níveis.

“Somos todos testemunhas das mudanças monumentais neste país. Isso deveria nos dar esperança, mas não podemos descansar. Temos de continuar a fazer a nossa parte para que haja progresso — passo a passo, lei após lei, mentes mudando mentes”, declarou Obama.

“E quero que vocês saibam que nesta tarefa não serei somente amigo de vocês, mas continuarei a ser um aliado e um campeão e um presidente que luta com vocês e a favor de vocês”.

Veja a cobertura relacionada de LifeSiteNews.com:

54% das infecções do HIV provocadas por atividade homossexual entre homens de 13 a 29 anos
http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2009/06/54-das-infeccoes-do-hiv-provocadas-por.html

Obama celebrará “aniversário” do movimento homossexual — os Tumultos de Stonewall
http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2009/06/obama-celebrara-aniversario-do.html

Obama to Give Benefits to Homosexual Partners of Federal Employees
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/jun/09061704.html

President Obama Declares June 2009 ‘LGBT Pride Month’
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/jun/09060208.html

Foul-Mouthed Homosexual Activist and Anti-Christian Bigot Appointed to Obama Administration
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/jun/09060212.html

White House Drops Obama Opposition to Defense of Marriage Act from Website
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/may/09051505.html

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2009/07/obama-assegura-para-lideres.html

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/jun/09063007.html

JULIO SEVERO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.