quarta-feira, 22 de julho de 2009

Na Irlanda, 15 padres abusaram de 450 crianças


A Comissão da Diocese de Dublin divulgará nesta terça-feira um relatório com o nome de 15 padres acusados pelo abuso de 450 crianças em um período de 35 anos, informa o jornal britânico “The Guardian”.

Segundo o jornal, o relatório identifica também as vítimas e será entregue ao ministro de Justiça, Dermot Ahern –que deve decidir se publicará o nome dos acusados, algo que pode causar uma polêmica de grandes proporções na Igreja Católica.

“O relatório vai chocar e horrorizar a Irlanda”, disse o arcebispo Diarmuid Martin, que teve papel fundamental na investigação e que foi nomeado pelo Vaticano para reformar a imagem da Igreja Católica no país.

Dos 15 sacerdotes identificados no relatório com nome e sobrenome, 11 já foram condenados por cometer abusos sexuais contra menores, enquanto outros quatro estão sendo julgados nos tribunais e um deles já se declarou culpado das acusações.

O relatório foi escrito em março de 2006, resultado de uma investigação sobre casos de abuso sexual de crianças que envolviam 46 padres.

O texto avaliava ainda como 19 bispos de Dublin –sete dos quais já faleceram– lidaram com as acusações, relatadas entre 1975 e 2004. Parte do relatório, afirma o jornal, critica justamente a “cultura de poder” no país, pela qual os bispos tendem a ignorar as acusações contra os padres.

No ano passado, a Igreja Católica na Irlanda revelou que sofria uma “crise vocacional” em meio aos escândalos de pedofilia. O número de padres em Dublin, capital do país predominantemente católico, caiu 25% na última década. Mais da metade dos padres irlandeses tem mais de 60 anos de idade, e a minoria menos de 30 anos.

Fonte: Midiamax

O VERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.