quinta-feira, 23 de julho de 2009

Homem é preso em flagrante por furtar Igreja

VOLTA REDONDA - Agentes do Grupamento de Ações Táticas (GAT 2) e da Supervisão de Oficiais da Polícia Militar recuperaram ontem, por volta das 21 horas, numa em obras, de número 188, na Rua 212, bairro Morro do São Carlos, todo o material roubado no dia 13, da Igreja Evangélica Congregacional do Conforto, localizada na Rua 4. Cláudio Márcio, 40 anos foi preso em flagrante acusado pelo crime.
Segundo os policiais, Cláudio era membro da igreja e tinha a do local. Durante a madrugada de domingo para segunda feira, alugou um caminhão, parou na porta do templo e roubou tudo o que tinha no interior, incluindo equipamentos de , e mobiliário, , de 29 polegadas, 15 microfones, caixas e mesas de som, cabos, entre outros equipamentos. Nem mesmo os bancos da igreja foram poupados. Todo o material foi avaliado em mais de R$ 30 mil.
Ao serem acionados por meio de uma denuncia anônima, os policiais chegaram ao Morro do São Carlos e encontraram todo o equipamento escondido dentro de uma casa em construção pertencente ao sogro de Cláudio. Porém, os policiais não acreditam que o sogro tenha envolvimento com o crime. “É um senhor de idade. Ele disse que Cláudio havia pedido para guardar alguns equipamentos de som para manutenção no local e como o genro trabalhava com esses equipamentos permitiu sem saber que era produto de roubo”, disse um dos policiais.
Quanto ao caminhoneiro que buscou o equipamento na igreja, ainda não se sabe a identidade dele, mas a polícia investiga se há envolvimento no crime.

Cláudio já havia furtado Dízimo da igreja

Segundo um dos pastores da igreja, Oséias de Carvalho, Cláudio passou a frequentar o templo há menos de seis meses, indicado por um membro que disse conhecê-lo desde criança. Desde então, passou a operar os equipamentos de som nos cultos evangélicos já que dizia ser operador de som e também confeiteiro de padaria. Com o passar do os pastores deram a ele a chave do templo, já que ele tinha que chegar cedo para regular o equipamento.
Um dia o pastor deu falta de uma quantia em dinheiro destinada ao pagamento do Dízimo e os fiéis afirmavam que pagaram a Cláudio. O pastor colocou os fiéis frente a frente com o acusado. Na ocasião, eles continuaram afirmando ter entregado o dinheiro a ele. Ofendido, Cláudio pediu para sair da igreja. Passados 15 dias do ocorrido, aconteceu o furto. “Depois do furto do Dízimo recebemos informações de pessoas que o conheciam que ele já havia sido preso há dois anos por estelionato”, disse o pastor.
Segundo informações dos policiais e do pastor, Cláudio estava desempregado, é casado e pai de uma menina de 12 anos. Sua esposa estava dentro da residência do casal, localizada na mesma rua, duas casas após o local onde o material da igreja foi recuperado. Ela estava em estado de choque.

FONTE: A Voz da Cidade/NC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.