sábado, 4 de julho de 2009

Elvis Presley, John Lennon e Michael Jackson: Os grandes nomes e o cristianismo


Com a morte de mais um mito da música mundial parece que vem a mente um “triller” (me permita o trocadilho barato), de todos os grandes nomes da música e que tiveram seu legado, em algum momento, relacionado ao Cristianismo.

O que mais impressiona é que, tanto Elvis Presley, quanto John Lennon e Michael Jackson conheciam a bíblia ou frequentaram a igreja em algum momento de suas vidas.

Não ia devagar sobre a morte de Michael Jackson e nem almejo paraquedistas do google em meu blog, mas a surpresa em saber que o “Rei do Pop” cresceu em uma igreja evangélica norte-americana, me pegou completamente desprevinida.

O que mais me surpreendeu é que a mãe de Michael, Katherine Jackson, era membro da igreja e, durante toda a minha vida, ouvi os maiores absurdos sobre essa família.

Outro grande nome que teve uma infância completamente desestruturada mas que frequentava o coral da igreja foi John Lennon.

No Gospel+ conheci mais sobre a infância dele e fiquei abismada. No artigo conta que ele era muitas vezes deixado em casa sozinho e tinha dificuldade para dormir. Mais tarde Lennon lembrou que a mãe “não estava se prostituindo por dinheiro, mas para ter vestidos caros”.

Agora imagina crescer em um lar assim?John Lennon

A matéria conta que Jonh Lennon, segundo um livro, acabou fazendo pacto com o diabo de 20 anos e que o assassinato bate exatamente com a época de um show que marcou o início dos Beatles. Se é verdade ou não eu não sei, mas que o comentário: “Os beatles são mais famosos que Jesus” levam a várias, e várias, especulações.

Nesses dois casos temos dois paralelos diferentes, um que – pelo menos pra mim – não demonstrava ser conhecedor da palavra e ter crescido em um lar evangélico, outro que sempre demonstrou a sua intolerância ao cristianismo.

A minha última referência neste post é Elvis Presley. Esse, ao contrário dos outros dois, teve uma trajetória que sempre tentava relacionar suas influências do louvor gospel.

Segundo um texto de Pablo Aluísio, o que nem sempre é dito é que Elvis Aaron Presley era também um evangélico, ao menos por formação. E crente pentecostal, para ser mais exato, já que foi criado pela família na igreja Assembléia de Deus. Ele passou toda a infância e adolescência ouvindo hinos de louvor e aprendendo as Escrituras. Aparentemente paradoxal para alguém que foi tido como ousado, transgressor, rebelde e profano, a fé protestante foi um traço que marcou a vida e a trajetória do ídolo.

Porque então trazer a tona todas estas informações? Simples, pois aprendi muito com leitura da vida dos três.

Elvis PresleyO primeiro aprendizado, e considero o maior de todos, é o quanto um lar desestruturado pode transformar um gênio em louco ou até gerar ódio no coração de alguém para o resto da vida.

Esse aprendizado pode ser melhor observado se olharmos a vida de Michael Jackson que ficou paranóico com seu nariz pois seu pai sempre fez críticas a ele em sua infância. É uma regra, o que você fala as pessoas, principalmente aos filhos podem ser bençãos ou maldições na vida deles. Qual você prefere dizer?

No caso de Lennon, talvez a infância pobre, a desestrutura familiar e a loucura pela fama e dinheiro podem ter ocasionado essa intolerância religiosa e essa falta de respeito a Deus.

O outro aprendizado é até onde nossa fama pode permitir que nos desvinculemos da nossa fé em Deus.

Todos eles conheciam as escrituras, principalmente Elvis, e nenhum deles passou a vida para testemunhar ou para colocar em prática a palavra de Deus, que em algum momento da vida conheceram. Eles estiveram sempre preocupados em manter sua própria fama e sucesso, sofrendo bastante por isso.

Pergunta do dia: Como foi a sua infância e o que você aprendeu com ela?

Deus nos abençõe e aumente nossa fé a cada dia!

FONTE: aevangelista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.