quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Homem preso por furtar santa é evangélico e anti-imagens


Elias disse ser da igreja Adventista
Preso ao tentar levar imagem de santa na Vila Operária está no 2ºDP.

Em depoimento na Central de Flagrantes na tarde desta terça-feira (30), o desempregado Elias Soares da Silva, 33 anos, disse para a polícia que é evangélico e sua igreja condena o culto às imagens de santos. Depois de ser preso e quebrar uma imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no final da manhã de hoje, ele passou a ser o principal suspeito da série de vandalismos contra imagens e arte sacra em igrejas de Teresina.
O delegado plantonista da Central, Darwin Pestana, disse para a TV Cidade Verde que Elias confirmou ser membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia, e que a sua religião condena o culto às imagens de santos. Após o depoimento, ele foi autuado em flagrante delito e responderá ao processo por tentativa de furto qualificado e dano qualificado, pelo valor inestimável e religioso do bem danificado, podendo ficar preso por pelo menos dois anos e seis meses.
No final da tarde de hoje, Elias foi transferido para o 2º Distrito Policial, no bairro Primavera, e poderá ser levado a um presídio assim que houver abertura de vaga.
O acusado não confessou ser o autor de outros atos de vandalismo nas duas últimas semanas, quando uma outra imagem foi destruída no bairro São Pedro e anjos de madeira talhados por Mestre Dezinho foram derrubados e tiveram suas asas arrancadas na igreja da Vermelha, também na zona sul da capital.
Cidade Verde

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Deputado entrará com representação contra edital do Ministério da Saúde para distribuição de KY


O deputado federal Miguel Martini ( dep.miguelmartini@camara.gov.br ) irá entrar com uma representação contra o edital nº142/08 do Ministério da Saúde, que abre licitação para a compra de 15 milhões de lubrificantes à base de água, o conhecido KY, para serem distribuído aos homossexuais.

O edital foi lançado no dia 17 de dezembro pelo Ministério da Saúde e o pregão aconteceu no dia 22 de dezembro. Os gastos previstos com a aquisição giram em torno de R$ 40 milhões.
Para o deputado Miguel Martini, o ministro José Temporão, contrariando todos os problemas da saúde pública brasileira, quer atender a demanda de pessoas que não correm risco de morte. “O governo está buscando recursos para solucionar questões, ainda prioritárias na saúde, e esse edital é uma agressão à população pobre”, finaliza o deputado.

(Fonte: www.juliosevero.com)

FONTE: www.overbo.com.br

Divórcio é ruim para a saúde mental, indica pesquisa

O fim de um casamento pode representar um maior risco de problemas psiquiátricos, segundo pesquisa do Health Research Board, na Irlanda. De acordo com os especialistas, os divorciados contam por 645 a cada 100 mil consultas em hospitais e unidades psiquiátricas, números significativamente maiores do que os de outros grupos; além de terem maior taxa de primeira internação – 183 por 100 mil.

E a separação tem um grande impacto também na saúde psicológica dos filhos: os resultados mostram que crianças de apenas seis anos estão sendo admitidas nas unidades de saúde com problemas que vão da depressão e problemas alimentares à esquizofrenia e neuroses.

Avaliando dados sobre a entrada de pacientes em hospitais e unidades psiquiátricas do país britânico, os pesquisadores registraram 20769 consultas no ano 2007, o que representa um crescente número de pessoas sofrendo de distúrbios psicológicos – cerca de 12% da população – e recorrendo mais aos serviços irlandeses de apoio e de saúde.

A depressão é a queixa mais comum, afetando uma a cada quarto pessoas que recorrem aos serviços de saúde psiquiátrica, enquanto a esquizofrenia ocorre em um a cada cinco casos atendidos, e problemas com bebidas afetam um em oito pacientes.

Os mais atendidos com problemas psiquiátricos, segundo os pesquisadores, seriam a faixa etária entre 45 e 54 anos; enquanto os jovens de 20 a 24 anos apresentam o maior número de primeiras consultas. E os trabalhadores não qualificados também apresentavam maior propensão a sofrer desses distúrbios (cerca de 1% desse grupo).

“Há a necessidade de desenvolver e oferecer à comunidade programas inovadores que promovem bem-estar e oferecem informações sobre problemas de saúde mental”, ressaltaram os autores. “Esses programas deveriam também oferecer às pessoas estratégias para enfrentar e para aumentar a resiliência de lidar com as necessidades mutantes e demandantes da sociedade em que vivemos”, concluíram.

(Fonte: Boa Saúde)

FONTE: www.overbo.com.br

domingo, 28 de dezembro de 2008

Senador Magno Malta se pronuncia sobre manobra de senadora para aprovação da Lei da Mordaça Gay

O Senador Magno Malta fez uma declaração oficial sobre a manobra de Fátima Cleide para aprovar apressadamente o PLC 122/2006, a conhecida Lei da Mordaça Gay.

Leia abaixo a nota e escrevam por favor ao senador congratulando-o por sua ação corajosa contra a manobra. O email dele é este: MAGNOM@senado.gov.br E aproveitem para pedir que o senador evangélico quebre sua aliança com Lula. Há muitos anos Malta apóia Lula. É hora de perguntar: Em vista dos prejuízos espirituais, morais e financeiros que o governo Lula vem causando no Brasil, vale a penar manter essa aliança?

——————————————————————-

NOTA DE REPÚDIO DO SENADOR MAGNO MALTA

Prezados Colegas

Senhores Jornalistas

Povo Brasileiro

Na madrugada da ultima quinta-feira em sessão do Senado Federal, as 05h30min da manhã, com o intuito de limpar a pauta, encerrando, assim, mais um ano Legislativo, fui surpreendido com a iminente leitura, pela Presidência do Senado, de um Requerimento de urgência (doc. anexo), nos termos do inciso II do artigo 336 do Regimento Interno, para o PLC 122/2006, que “altera a Lei nº 7.716/89, que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor, dá nova redação ao parágrafo 3º do art. 140 do Decreto –lei nº 2.848/40 – Código Penal, e ao art. 5º da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo Decreto-lei nº 5.452/43, e dá outras providencias”.

A manobra sórdida para aprovar o Projeto sem debate de legalidade alvitrando a Constituição Federal, desrespeitando o inalienável direito à opinião da maioria dos outros senhores senadores é, no mínimo repugnante. Ao tentar incluir em pauta, no apagar das luzes, com parlamentares já cansados dos exaustivos últimos dias de trabalho, preparavam o golpe político de votar por acordo de lideranças e sem a presença de quem, de direito, solicitaria verificação de “quorum.”

A aprovação do projeto visa mudar o comportamento social, eliminando a influência da família e da igreja sobre o indivíduo, ao mesmo tempo que dá ao Estado Socialista o poder total sobre o mesmo, com objetivo de criar uma sociedade coletiva submissa aos interesses estatais.

Esse projeto é essencialmente e inconstitucionalmente um atentado violento contra a liberdade de expressão religiosa dos evangélicos, católicos, espíritas, judeus e muçulmanos. Tecnicamente mal elaborado, fere diversos princípios da constituição federal e do código penal. Esta batalha legislativa pretende avançar a qualquer custo a criminalização da homofobia e criar uma grande mordaça gay, para que ninguém possa discordar e expressar opiniões contrárias à opção sexual.

O assunto merece acurado estudo das Leis vigentes e ampla discussão. Venho, portanto, conclamar a todos para continuar no incessante movimento pelo debate democrático e cuidadoso do assunto tendo em vista que “não é crime ser gay” e, o tema, não pode tipificar como se o fosse.

Agradeço e parabenizo, especialmente, os Senhores Senadores Renato Casagrande, Epitácio Cafeteira, Arthur Virgilio e Waldir Raup que, observando a seriedade de um assunto que viria a ser aprovado “a toque de caixa”, retiraram suas assinaturas ao Requerimento respeitando, de tal forma, a discussão a posteriori do Projeto dentro dos certames específicos do Estado de Direito.

Aproveito o ensejo para agradecer a todos a preciosa colaboração ao meu trabalho para que a obra que venho tentando empreender em favor da sociedade brasileira, na tentativa de combater a criminalidade, lutando contra a violação das regras básicas para a formação da família, possa continuar rendendo frutos gratificantes. Que a natividade do Senhor Jesus habite seu coração e nele permaneça por todo o ano vindouro onde, espero, possamos, juntos continuar na dura batalha de combate aos males sociais em prol de uma sociedade equânime e justa.

——————————————————————-

(Fonte: www.juliosevero.com)

FONTE: www.overbo.com.br

Apesar de evidência de sucesso, tribunal condena família que educa filhos em casa


MINAS GERAIS - Tribunal recusa examinar notas dos testes e relatórios psicológicos que provam a eficácia da educação escolar em casa.

Cleber e Bernadeth Nunes foram condenados por um segundo tribunal civil por educarem seus filhos em casa, apesar de eles terem passado em testes impostos pelo governo que os professores confessaram que eles mesmos não conseguiriam passar.

Uma turma de três juízes no tribunal de segunda instância recusou até mesmo examinar os resultados dos testes, onde os dois filhos de Cleber foram aprovados. Essa série de testes foi muito rigorosa, abrangendo várias matérias, inclusive matemática, geografia, ciência, história, português, inglês, arte e educação física.

“Não podemos permitir a análise aqui da qualidade da educação que está sendo dada em casa, pois a educação escolar em casa jamais poderá substituir a instrução normal”, disse o juiz Almeida Diniz, que fez parte da turma. Os testes foram feitos por ordem de um juiz criminal que está julgando o mesmo caso em seu próprio tribunal.

O tribunal civil também recusou receber como evidência uma avaliação que mostrava que os filhos são psicologicamente saudáveis, têm um bom relacionamento com seus pais e têm amizades fora do lar. Ambos os testes foram feitos por ordem de um tribunal criminal que está também julgando o caso dos Nunes.

Apesar de os testes nacionais mostrarem resultados horríveis do sistema brasileiro de educação pública, um dos três juízes afirmou em seu veredicto escrito que “a qualidade de nossa educação é inegável. Se compararmos, por exemplo, os cidadãos brasileiros normais com os cidadãos norte-americanos normais, a conclusão é devastadora. Os norte-americanos sabem pouco… em comparação com os brasileiros. Nosso sistema escolar é, ao contrário, muito bom em comparação com outros países”.

João Senna dos Reis, colunista do jornal Diário do Aço, fez pouco caso da declaração, observando que “uma simples verificação oficial de que 70% dos brasileiros não sabem ler e interpretar cinco linhas de texto banal representa uma confissão chocante de como está indo nosso sistema educacional”.

“Em algum ponto os magistrados tiveram de agir em má consciência antes de invocarem absurdos como vender a imagem falsa de que temos um sistema educacional no mesmo nível dos países do primeiro mundo”, acrescentou ele. “Como estamos em dezembro e todo tipo de lista de eventos notáveis começa a aparecer, não será surpresa se este tribunal for colocado na categoria da melhor piada do ano”.

Cleber Nunes disse para LifeSiteNews que ele planeja apelar o caso para o Superior Tribunal de Justiça, e se necessário ele apelará o caso para o Supremo Tribunal de Justiça.

“Penso que o tribunal não quis nem mesmo examinar o caso porque não quer mais famílias educando os filhos em casa”, disse Nunes para LifeSiteNews.

“Estava claro que os meninos estão indo bem, que não há abandono intelectual, mas as autoridades continuam defendendo sua posição, defendendo a lei e esquecendo que o foco da lei é as crianças”, disse ele.

Fonte: www.juliosevero.com

FONTE: www.overbo.com.br

Toloco trocou a bola por pregação


PASTOR MARCOS Ex-jogador Marcos Toloco agora dedica-se a pregar o evangelho em uma igreja da Vila Virgínia, em Ribeirão Preto

Até 1987, quando começou a dar os primeiros chutes na bola como jogador de futebol profissional, Marcos Jesus de Souza era um simples garoto em busca de fama, sucesso, e com o sonho de vestir a camisa amarela da seleção brasileira. Mas bastou chamar a atenção do ex-técnico Pedro Rocha para começar a aparecer no estádio Santa Cruz como jogador destaque do Botafogo.
Com diversos gols, o atacante logo ganhou fama com o apelido de Marcos Toloco. Trombador, goleador, folclórico. Estas características atualmente não estão relacionadas ao novo Marcos, que tornou-se pastor evangélico da Igreja Batista Àgape.
A vida de Marcos Toloco mudou completamente. Fora dos gramados, o ex-jogador agora é chamado de pastor Marcos, e ministra o culto todas às quartas e sextas-feiras, a partir das 20 horas, e aos domingos, às 19h30, na igreja localizada no bairro Vila Virgínia.
“Eu já tinha vocação para isso. Foi feito um preparo com curso teológico da assembléia de Deus, de Brasília-DF. Também tenho o curso no Instituto Teológico Carisma, do Marco Feliciano. Fui chamado por Deus e hoje sou Ministro do Evangelho”, contou o pastor, que, com o tempo, deixou de lado o apelido que ganhou na época de futebolista. Apelido, aliás, nada comum para a nova fase do ex-atleta.
“O apelido Toloco foi saindo naturalmente e hoje sou mais conhecido como pastor Marcos”, contou o ex-jogador da dupla Come-Fogo, que ainda assim tem o seu apelido associado à atividade em que exerce atualmente. “Existem pessoas me chamam de pastor Toloco, e isso acontecia mais em Santa Catarina, quando joguei no Figueirense. Então eu dizia que era louco por Jesus”, relembrou o sorridente Marcos Toloco, que explicou a origem do apelido irônico.
“Tudo que eu achava impossível eu respondia para os amigos: então estou louco! Eu era júnior do Botafogo quando começaram a me chamar de Toloco. Alguns amigos ainda achavam que eu era dependente químico, mas isso não tinha nada a ver. Nunca mexi com drogas”, afirmou.

Bebida e religião

Hoje com 41 anos, casado com a pastora Lucira Quirino de Souza, e pai de Marcos Vinícius, de 16 anos, Ana Raquel, de 12, e Maria Luiza, de 10, Marcos Toloco contou que já vivenciou de tudo um pouco e que somente a religião foi capaz de afastá-lo de tentações, como a das bebidas.
“A primeira transformação que tive foi o corte do álcool. Nunca mais bebi”, disse o ex-jogador, que utiliza o passado como aprendizado e não esconde o gosto que teve pela bebida.
“Eu bebia muito, gostava da noite. Não era um dependente do álcool, muito menos indisciplinado nos clubes onde passei, mas eu gostava muito de cerveja e uísque. Cheguei a gastar mil reais em uma única noite somente com bebida alcoólica”, conta.
Antes de tornar-se evangélico, Marcos Toloco tentou de tudo. “Já fui católico, espírita, umbandista e mormo. Não sou contra nenhum credo religioso, mas me encontrei na igreja evangélica”, afirmou.
O interesse pela religião começou por acaso, justamente como quem não quer nada. “Eu era atleta quando me converti. Foi em 1994, pelo Glória-RS. Em uma reunião de atletas de Cristo, começaram a ministrar a palavra e eu não entendia nada. Até que comecei a me interessar”, explicou.

Atacante encerrou a carreira no Comercial

Marcos Toloco, o atual pastor Marcos da Igreja Batista Àgape, deu os seus últimos chutes como jogador de futebol profissional vestindo a camisa alvinegra do Comercial, rival do clube que o revelou.
Isso aconteceu em 1999, e de uma forma totalmente inesperada.
“Eu fui até o estádio Palma Travassos para dar uma ajuda a um amigo chamado Michel, que queria passar por testes para jogar no Comercial. Mas o Paulo César Camassuti [técnico do clube, na época] conversou comigo e me convenceu a jogar. Eu já havia parado e já era cristão. Não queria mais jogar futebol. Ainda assim, fiz um gol diante do Mogi Mirim”, contou Marcos Toloco, relembrando a derrota em Ribeirão Preto para o Mogi Mirim por 3 a 1, no dia 10 de outubro, quando fez o único gol do Comercial naquele jogo.
Em sua passagem pelo Comercial, Marcos Toloco disputou dois jogos na Copa Estado de São Paulo de 1999 e marcou um gol, justamente diante do Mogi.
Porém, deixou claro o motivo pelo qual sempre foi torcedor do Botafogo.
“Morei no alojamento do estádio Santa Cruz durante muito ano, cresci lá, e devo muito aos diretores do Botafogo na época. Por isso me considero botafoguense”, contou Toloco, sem deixar de elogiar o Leão do Norte.
“Fui muito bem recebido no Comercial, a minha vontade era de que os dois times de Ribeirão Preto estivessem na primeira divisão”, completa.

Falta de estrutura impediu jogar em um grande

No futebol, Marcos Toloco assinou bons contratos em alguns times brasileiros, o que lhe deu uma boa condição de vida. “Ganhei um bom dinheiro jogando futebol, não fiquei na miséria. Comprei carro, casa, apartamento... Hoje tenho uma vida muito tranquila e não me tornei pastor devido ao dinheiro”, garantiu.
Ainda quando jogava no Botafogo, o ex-atacante ficou na expectativa de ser negociado com o São Paulo, mas a transação não evoluiu. “Na época que jogava no Botafogo, fiquei sabendo através de imprensa que poderia jogar no São Paulo. Só não fui um jogador de time grande por falta de estrutura familiar. Meus pais não participaram da minha vida profissional”, lamentou Toloco, que nunca teve empresário, e hoje conta apenas com uma ajuda de custo para ministrar o culto na igreja ou em cidades da região. “Hoje o retorno salarial é bem menor do que eu tinha no futebol. O dinheiro é bom, mas não se pode amá-lo”, disse. Durante a entrevista, Marcos Toloco fez questão de ressaltar duas pessoas que o ajudaram, tanto no futebol, quanto na vida religiosa. “O Pedro Rocha [ex-técnico do Botafogo] foi uma pessoa que me ajudou muito. Hoje o teólogo André Ronaldo Teófilo é quem está sempre comigo”, diz.

Gol com passe de Raí não sai da memória

Enquanto jogador de futebol, Marcos Toloco foi artilheiro por diversas equipes, mas um gol, em especial, não sai da memória do atual pastor.
Em 1987, no dia 12 de julho, o Botafogo venceu o Guarani por 1 a 0, no estádio Santa Cruz, justamente com gol de Toloco.
“Fiz o gol da vitória do Botafogo sobre o Guarani por 1 a 0, com o Santa Cruz lotado. Recebi um passe do Raí e chutei sem jeito para marcar o gol, sempre lembro desta partida”, contou Toloco, que naquele ano jogou ao lado de atletas como Peu, Camargo, Vílson Tadei, entre outros jogadores importantes que marcaram época no Botafogo no anos 80.

Atacante acredita que fez 500 gols

Artilheiro, Toloco não se recorda ao certo o número de gols marcados na carreira, mas diz, com orgulho, ter formado dupla de ataque com Washington [artilheiro do Brasileirão-08 pelo Fluminense-RJ].
“Fui um atacante velocista e fiz muitos gols. Acho que tenho uns 500 na carreira, nunca me preocupei em anotar a quantidade. No Caxias-RS, fui o atacante do time ao lado do Washington. Fizemos uma boa dupla”.

Regininha Poltergeist vira evangélica, diz jornal

Divulgação /DivulgaçãoSegundo colunista Ancelmo Gois, ela agora pertence à igreja Bola de Neve.

Regininha Poltergeist: Louraça Belzebu nunca mais

Um símbolo sexual da década de 90 acaba de se tonar evangélica. Trata-se de Regininha Poltergeist que, sob o comando de Fausto Fawcett, incendiou o imaginário masculino encarnando a “Lourança Belzebu”. Pois bem, segundo o colunista Ancelmo Gois, do Jornal O Globo, ela participou de um batismo coletivo há alguns dias na igreja evangélica Bola de Neve, aquela moderninha que atrai surfistas e sarados.

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Evangélico receita sexo para salvar o casamento

E no sétimo dia, não houve descanso para os casados. Uma semana depois que o pastor Ed Young desafiou maridos e mulheres de seu rebanho de 20 mil fiéis a fortalecer seus relacionamentos com sete dias de sexo, seu conselho foi: continuem praticando.
O autor, apresentador de televisão e líder espiritual da igreja evangélica Fellowship (amizade) defendeu uma semana de “cópula congregacional” entre casais no dia 16 de novembro, enquanto passava em frente a uma grande cama. Às vezes, ele se inclinava enquanto folheava uma Bíblia, enfatizando o argumento de que é hora de pôr Deus de novo na cama.
– Hoje estamos começando esse experimento sexual, sete dias de sexo – disse, com sua mistura característica de humor, espetáculo e escritura sagrada.
No domingo, fiéis na igreja de Grapevine viram um sermão pré-gravado de Young e da esposa, Lisa, em telas enormes sobre um palco com luz de velas.
– Sei que há muito amor no ar esta semana entre os casais – comentou um dos músicos da igreja, tocando violão diante de uma multidão de 3 mil pessoas.
Lisa Young, com botas pretas até o joelho e jeans, disse que depois de uma semana fazendo sexo todos os dias, ou quase isso, alguns estão sorrindo. Para outros que enfrentam infidelidades, vícios em pornografia ou outros problemas complicados, houve alguma dor, mas também teve perdão. O pastor Young aconselhou os casais a continuarem a fazer o que estavam fazendo esta semana.
– Temos que tentar dobrar o grau de intimidade no casamento – incentivou. – E quando digo intimidade, não falo de mãos dadas no parque ou um carinho nas costas.

Sucesso

Young, conhecido como Ed pelos fiéis, e sua esposa, ambos com 47 anos, são casados há 26 e têm quatro filhos, incluindo gêmeos. Eles têm experiência em primeira mão de algumas das barreiras à vida sexual no casamento, incluindo carreiras, estresse, compromissos externos e crianças, uma dica que o pastor deu aos membros da igreja foi “manter a intimidade a uma distância de forma bem-sucedida.”
Mas se você reservar um tempo para fazer sexo, isso vai aproximá-lo de seu cônjuge e de Deus, indicou. Você vai ter um desempenho melhor no trabalho, vai deixar um legado de amor para os filhos seguirem, e pode até mesmo evitar um caso extraconjugal, concluiu.
– Se você disse Sim, aproveite o casamento - observou, dizendo aos solteiros para tentar comer um bolo de chocolate.
O casamento com falta de sexo foi assunto de pelo menos dois livros, 365 Nights (365 noites) e Just Do It (Simplesmente faça, em tradução livre). Isso não é um truque de publicidade, diz Young. É só perceber a sensualidade da Canção de Salomão, ou Genêsis: “Dois devem se tornar um”, ou Corinto: “Não se privem de relações sexuais.”
– Por alguma razão, a Igreja não falou nisso, mas nós precisamos – disse. - Não há vergonha no sexo matrimonial; Deus pensou nisso; foi idéia Dele.
Os que freqüentam a Fellowship estão acostumados ao estilo provocativo de Young. O desafio sexual, contudo, foi um pouco demais para alguns dos membros da igreja, que ficaram sentados com os braços cruzados num silêncio desconfortável, enquanto muitos aplaudiram com entusiasmo.
Nem sempre é fácil reservar tempo para o cônjuge, admitiu Young. Apenas três dias de desafio sexual, ele estava tão cansado depois de levantar antes do amanhecer para falar sobre a importância de fazer mais sexo no casamento que caiu na cama por volta das 20h na terça.
A esposa tentou acordá-lo, dizendo “Vamos lá, é o desafio sexual!” Mas Young murmurou: “Amanhã a gente faz uma sessão dupla”, e voltou a dormir. Um dos fiéis, Rob Hulsey, 25 anos, disse que os parentes levantaram as sobrancelhas depois das afirmações de Young, mas ele resumiu a reação de muitos maridos da Fellowship ao ouvir pela primeira vez o desafio sexual - “Sim!”.
Uma semana depois, ele e a esposa, que esperam um bebê e têm dois filhos mais velhos, não conseguiam deixar de ficar de mãos dadas durante o sermão. A esposa, Madeline Hulsey, 32 anos, estava animada em passar uma semana se concentrando no marido.
– Geralmente, nós começamos a nos beijar, e ouvimos baterem na porta e falarem “mamãe“.
Outros descobriram que, assim como sorrir quando você não está muito feliz, fazer sexo quando não há vontade melhorou o humor deles. Há apenas oito meses casados, Amy e Cody Waddell não estavam muito amorosos desde que Cody admitiu ter um caso.
– Intimidade foi uma batalha para nós, lidando com tudo isso – revela Waddell. – Esta semana realmente nos uniu de novo fisica e emocionalmente.

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Vândalo destruiu imagens de santos em igrejas de Teresina

É O DESTRUIDOR DE SANTOS: Assusta fiéis das comunidades com ataques aos santos nas igrejas.
Em uma das épocas em que as pessoas ficam mais ‘sensíveis’, o Natal, algumas pessoas ficam ‘revoltadas’. Teresina sofre hoje com ações de um vândalo que está atacando as Igrejas da capital e assustando a todos os fiéis e pessoas da comunidade.
Na última quarta-feira, dia 24, véspera do Natal, a igreja São José Operário, na Vila Operária, zona norte de Teresina, foi a primeira a sofrer com os atos de vandalismo. A imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi arrancada e rasgada. Diante de tal situação, fiéis se revoltaram e exigiram reforço policial para aquela área durante a noite.
No dia seguinte (25), os ataques foram feitos na zona sul de Teresina invadindo primeiramente a igreja de Nossa Senhora de Lourdes, pegando dois anjos do altar e quebrando suas asas. Logo em seguida, o ataque foi na Pastoral São Pedro Apóstolo, no bairro São Pedro, onde o vândalo quebrou o vidro do altar e arrancou a imagem de Nossa Senhora da Conceição, destruindo-a em seguida.
A imagem da santa tinha cerca de 1,50 cm e pesava em torno de 50 kg. A cabeça da santa foi encontrada a cerca de 100 m do local. Agentes do 3ª Distrito Policial estão investigando todos os casos e ainda não tem suspeita de quem está realizando os ‘ataques'.

O Dia.

Fonte: noticiascristas.blogspot.com