sábado, 15 de novembro de 2008

Ministério da Educação vai distribuir livro sobre diversidade sexual em escolas

O Ministério da Educação, que está envolvido no programa federal Brasil Sem Homofobia, distribuirá livro que apresenta o homossexualismo como mais uma alternativa de vida. A iniciativa começará pelo Estado do Rio de Janeiro, onde cerca de 1.600 escolas estaduais receberão um material “educativo” sobre como valorizar a diversidade sexual dentro do ambiente escolar.

O livro “Diversidade Sexual na Escola”, de Alexandre Bortolini e publicado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), servirá como instrumento para os professores abordarem questões homossexuais em sala de aula. As questões tratadas abrangerão sexualidade, gênero, comportamento, religião, ética e violência.

O objetivo do Ministério da Educação ao distribuir o livro nas escolas é fazer com que educadores e alunos percam quaisquer visões contrárias ao comportamento sexual e se abram para uma nova perspectiva na questão da homossexualidade, travestilidade e transexualidade na escola.

O projeto, incluindo o livro, foi financiado pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC). A distribuição será feita a partir de uma parceria com a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro, conforme informações do site homossexual “Não Homofobia!”

O site “Não Homofobia!” tem como objetivo coletar apoio e assinaturas para a aprovação do PLC 122, que transforma em crime opiniões contrárias à agenda gay. Se aprovado, o PLC 122 transformará em criminoso qualquer pai ou mãe que se opuser à doutrinação homossexual de seus filhos em sala de aula. O simples fato de um pai ou mãe dizer para o filho que homossexualismo é pecado poderá resultar em conseqüências criminais como multas, prisão e perda da guarda dos filhos.

O controle da área da educação é uma reivindicação antiga do movimento homossexual. Com a doutrinação homossexual patrocinada pelo governo nas escolas, crianças e adolescentes serão sistematicamente treinados, sob a força da lei, a desafiar opiniões que não respeitam a agenda gay. Por sua vez, os pais terão cada vez menos liberdade de abrir a boca, sob o risco de serem denunciados como “homofóbicos” por qualquer mínima contrariedade ao homossexualismo.

Por Julio Severo

Fonte: www.juliosevero.com

FONTE: www.overbo.com.br

Pó suspeito é enviado a igrejas contrárias à união gay


EUA - A proibição do casamento gay na Califórnia resultou em novas manifestações na quinta-feira. Cartas contendo um pó branco suspeito foram enviadas a igrejas mórmons em Los Angeles e Salt Lake City, locais de protesto contra o apoio da igreja à proibição de uniões homossexuais.

A igreja de Westwood, Los Angeles, chegou a ser evacuada, mas, de acordo com um porta-voz do FBI, o conteúdo do envelope não era tóxico.

Em Salt Lake City, a pessoa que recebeu o envelope chegou a colocar as mãos na substância que estava dentro dele, mas não apresentou nenhum sinal de problema em função disso. Ainda assim, de acordo com o Corpo de Bombeiros, todos deixaram o prédio por aproximadamente uma hora.

Segundo Scott Freitag, porta-voz dos bombeiros, as cartas não tinham ameaças. “As autoridades estão levantando teses sobre quem teria enviado as correspondências e porque”, disse Jason Pack, do FBI.

Enquanto isso, Fred Karger, fundador do Californians Against Hate, apresentou queixa à agência que regulou a campanha para a votação do casamento gay. De acordo com ele, a Igreja de Jesus Cristo do Santo dos Últimos Dias fez contribuições à “Proposição 8″ que não foram relatadas.

“Vamos ser transparentes. Se eles vão desempenhar papel no processo político, é necessário que cumpram as regras como todo mundo”, disse.

No mês passado, a igreja relatou uma doação em espécie de US$ 2.078,97 para a coligação de organizações religiosas e grupos conservadores que patrocinaram a “Proposição 8″, uma emenda constitucional que anula a decisão de legalizar o casamento gay. É a única doação listada sob o nome da igreja em prol da medida.

Kim Farah, porta-voz da igreja, disse que todas as leis de campanha têm sido cumpridas e que confia que a investigação não provará nada contra a organização religiosa.

(Fonte: Terra)

FONTE: www.overbo.com.br

Da pegação para a pregação: Como é a cabeça dos jovens que decidem ser padre ou pastor


Jovens, bonitos e religiosos! Conheça a história de vida de padres e pastores que, mesmo na adolescência, decidiram atender ao “chamado de Deus”.

Você teria coragem de se tornar um servo de Deus como o jogador Kaká, do Milan, que declarou à imprensa que, quando parar de jogar futebol, se tornará pastor? Pois é, muitos jovens no Brasil optam por esta escolha e cedo largam as festas, as pegações e as noitadas para se dedicarem inteiramente a Deus.

É claro que as igrejas são diferentes, mas a rotina e a “vocação” são as mesmas. Segundo o Padre José Aguirre, 71 anos e 47 de sacerdócio, “Deus chama, mas tem que ter muita força e principalmente vocação, pois hoje vivemos em um mundo muito materialista, em que os valores foram invertidos”.

Mas o que seria esta tal vocação? Como uma pessoa tão jovem sente a necessidade de seguir a Jesus desta forma única? E a rotina, se transforma? Perante seus amigos e familiares você terá que mudar suas atitudes? E a pergunta que não quer calar, rola conflito ou até preconceito em cima destas pessoas que seguem esta estrada muitas vezes deixada de lado?

Vamos começar definindo o que é esta tal de vocação. Segundo o dicionário Aurélio este termo significa “escolha, predestinação, talento ou aptidão”. “É Jesus quem toca o coração e chama as pessoas para seu reino. Hoje dou graças a Ele, porque muitos jovens estão ouvindo seu chamado e descobrindo seu verdadeiro talento”, comenta o Pastor Luis Henrique Amando Gonçalves, de 37 anos, que guia uma unidade da Igreja Bola de Neve há quatro.

O adolescente que sente este chamado que o pastor Gonçalves tanto ressalta, tem que ter muita fé e cuidado, porque o início na caminhada na igreja é muito delicado, gera insegurança e muitas perguntas. “Acredito que quem decide seguir rumo ao sacerdócio, nunca o faz totalmente seguro de si, no começo há questionamentos e dúvidas, mas tudo é pensado e amadurecido nos dez anos de estudo. Toda a opção supõe uma renúncia, mas é uma escolha livre, com todas as suas responsabilidades”, destaca o Padre Paulo Afonso da Silva, 40 anos e 12 de sacerdócio.

O início

Os padres e pastores jovens que entram no seminário optam por este caminho ainda na adolescência e quase 100% deles foram criados dentro de uma religião. Apenas o Padre George Fernandes, 31 anos, começou a freqüentar a igreja mais tarde, com 16, mas já com 19 sentiu a necessidade de se tornar sacerdote. “Fiquei entusiasmado pelo poder de Deus, com os escritos bíblicos que se tornavam reais e perceptíveis. Uma transformação começou a ser realizada em meu coração e o único caminho de estar mais próximo de tudo isso era me tornando padre”, afirma.

Já a trajetória de vida do Padre Ariel Alberto Zottola, 29, foi bem diferente. Ele foi criado dentro do catolicismo e com 15 anos decidiu que se tornaria padre para melhorar a vida das pessoas, tanto que, saiu de sua terra natal, a Argentina, e está há quatro anos e meio no Brasil como sacerdote. “Tenho prazer como padre em poder ajudar os outros, mas meu desejo maior é de alguma forma mudar este mundo e foi no seminário que encontrei este caminho”, comenta.

A história dos evangélicos não é diferente. O Pastor Felipe Martines de Oliveira, 30 anos, foi convertido para Igreja Bola de Neve com 21 e a partir deste momento achou mais prudente deixar sua vida nas mãos de Deus. “Com o passar dos anos, vi que era mais seguro viver na dependência de Deus do que na dos homens”. A mesma reação aconteceu com o Pastor Felipe Lopes Correa, 23, que lidera o grupo de jovens na Igreja Renascer em Cristo, ele percebeu que ´mergulhar de cabeça´ nos ensinamentos de Deus era mais vantajoso, pois Nele encontrou o que nunca tinha visto na bebida, prostituição e drogas.

Nova Vida

Hoje, para o jovem ser um religioso ele pode, ainda, enfrentar alguns conflitos e até preconceitos como o Pastor Felipe de Oliveira que precisou explicar nos detalhes para sua família e amigos que se tornaria pastor, muitos deles não aceitavam e não entendiam como um garoto que estudou tantos anos e estava em um momento excelente em sua profissão largaria tudo para seguir os ensinamentos de Deus. Já Padre Fernandes, quando comunicou à mãe da sua decisão ela ficou um mês sem falar com ele e ainda emendou a frase: “Eu quero netos”.

A rotina destes fervorosos na fé muda completamente, Fernandes afirma que seu dia-a-dia não tem uma programação pré-definida, antes, por exemplo, ele sabia a hora de levantar e o que o emprego exigia dele, já hoje, apenas espera o que Deus tem reservado para aquele dia. “Padre é uma condição existencial”, diz. Já a rotina do Pastor Felipe de Oliveira é repleta de estudo bíblico e contato direto com os membros da igreja, ações que quando não era pastor, ficavam limitadas aos fins de semana.

Em relação ao modo de vida de um padre ou pastor perante a qualquer outro jovem, as três denominações concordam e vão direto ao assunto: O que muda é que tanto o padre e o pastor ganham novas responsabilidades e suas atitudes precisam ser condizentes a essa nova realidade. “A vida religiosa possui seus deveres e direitos”, afirma o Padre Fernandes, e o Pastor Felipe Correa encerra: “Eu jogo bola e passeio, mas sempre cumpro com as responsabilidades e atitudes que assumi em minha nova vida”.

Ponto de vista médico

A adolescência é um período instável e é justamente nesta época que muitos jovens escolhem em seguir a vida religiosa. Para a psicóloga Beatriz Guimarães Otero esta opção implica alguns pontos, pois na puberdade o jovem é repleto de conflitos, dúvidas e muitos estão em busca de um sentido para vida e acabam encontrando na igreja uma forma de mudar o mundo. “O jovem é cheio de idéias e projetos e quer sempre lutar por uma sociedade mais justa, por isso que muitos deles optam por seguir a religiosidade”, afirma.

E realmente isto foi constatado! Os padres e pastores disseram que têm esta esperança e vontade de fazer este mundo melhor, como destaca o Padre Fernandes: “Todo o jovem possui um desejo muito grande pelo novo e de transformar o que é ultrapassado. É cheio de sonhos e projetos, de melhorar o que se vê”, diz.

Mas Beatriz ainda afirma que um jovem padre ou pastor recebe uma carga de responsabilidade psicológica muito grande e que o ideal é que estes religiosos tenham outra pessoa em quem eles podem confiar para conversar e até desabafar.

(Fonte: Yahoo! Entretenimento)

FONTE: www.overbo.com.br

Edição brasileira do Grammy Latino consagra cantora gospel em festa de produção precária

Cerimônia foi realizada fora dos Estados Unidos pela primeira vez; erros de produção e ausência de artistas marcaram a festa.

Soraya Moraes recebe um de seus dois prêmios em Houston.
Soraya Moraes recebe um de seus dois prêmios em HoustonFoi a primeira vez que uma festa de premiação do Grammy Latino aconteceu fora dos Estados Unidos. E, a julgar pela produção desastrosa, pode ter sido também a última. A cerimônia de entrega dos troféus brasileiros da mais prestigiada premiação musical do mundo, realizada pela Band e transmitida nesta quinta-feira (13) direto do Auditório do Ibirapuera, foi marcada por erros de produção e ausência de artistas.
Arrastada, a cerimônia brasileira era alternada com a transmissão do Grammy Latino em Houston, Texas. Marcelo Tas e Daniela Cicarelli, apresentadores, não fizeram muito além de ler o teleprompter com textos recheados de comentários supostamente bem-humorados. Rafael Cortez e Danilo Gentili, repórteres do “CQC”, da mesma Band, entrevistaram convidados no tapete vermelho – mas suas aparições foram gravadas, e não transmitidas ao vivo.
Shows de artistas nacionais variaram entre o insípido (Mutantes e Daniela Mercury homenageando Carmen Miranda) e o constrangedor (Sepultura tocando “Garota de Ipanema”).
Pequenos problemas, como vinhetas que chamavam o prêmio errado, foram comuns durante toda a noite. Mas a gafe mais grave aconteceu durante a entrega do troféu de “Melhor álbum de música tradicional regional ou de raízes brasileiras”, apresentado pela dupla sertaneja As Galvão. Um envelope com o vencedor de outra categoria – Seu Jorge, ganhador do “Melhor álbum de MPB” - foi entregue à dupla, que leu o resultado, estragando a surpresa de uma categoria que só seria revelada alguns blocos depois. Felizmente, Mary e Marilene Galvão lidaram com o erro da produção da melhor maneira possível: esbanjando bom humor e naturalidade que faltaram ao restante da premiação.
Além dos problemas de organização, o Grammy brasileiro também foi marcado pela ausência de seus principais vencedores. Beth Carvalho (Melhor álbum de samba e pagode), Vanessa da Mata (Melhor álbum pop contemporâneo brasileiro), Elba Ramalho (Melhor álbum de música contemporânea regional ou de raízes brasileiras), Seu Jorge (Melhor álbum de MPB), César Menotti & Fabiano (Melhor álbum de música romântica) e Soraya Moraes (Melhor canção) não deram as caras.
Esta última, cantora gospel que já havia vencido o Grammy Latino em 2005, preferiu voar até Houston, Texas, onde acabou faturando mais dois prêmios: “Melhor álbum de música cristã em português” e “Melhor álbum de música cristã em espanhol”. Somando-os à “Melhor canção”, entregue no Auditório do Ibirapuera, Soraya tornou-se o grande nome da noite.

Confira a lista completa de vencedores brasileiros:

Melhor álbum de samba e pagode
Beth Carvalho – “Canta o samba da Bahia, ao vivo”
Melhor álbum pop contemporâneo brasileiro
Vanessa da Mata – “Sim”
Melhor álbum de rock
CPM 22 – “Cidade Cinza”
Melhor álbum de música tradicional regional ou de raízes brasileiras
Chitãozinho e Xororó – “Grandes clássicos sertanejos acústico I”
Melhor álbum de música contemporânea regional ou de raízes brasileiras
Elba Ramalho – “Qual o assunto que mais lhe interessa?”
Melhor álbum de música romântica
César Menotti e Fabiano – “.Com_Você”
Melhor álbum de MPB
Seu Jorge – “América Brasil, O Disco”
Melhor canção brasileira
Marco Moraes e Soraya Moraes – “Som da Chuva”

Abril

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Tabaré veta projeto que despenaliza aborto

O presidente da República Oriental do Uruguai, Tabaré Vázquez, vetou o projeto de lei que incluia a despenzalição do aborto durante as primeiras 12 semanas de gestação por motivos de “penúria econômica, social, familiar”, aprovada pelo Senado por 17 votos contra 13.
A atual legislação sobre o assunto, de 1938, só admite a interrupção da gravidez em casos de violação ou risco de morte da mãe, e prevê pena de prisão para quem pratica do aborto.
O projeto aprovado pelo Parlamento tratava da Lei de Saúde Sexual e Reprodutiva, mas que foi apresentada pela mídia como “lei do aborto”. A proposta previa a educação sexual integral, a distribuição de métodos anticonceptivos.
A Igreja Católica do Uruguai chegou a ameaçar com excomunhão os parlamentares que votassem a favor do projeto. Segundo dados da Associação Uruguaia de Planejamento Familiar, a cada ano são praticados cerca de 33 mil abortos clandestinos, e que, pela falta de registros, pode ser o dobro.

ALC

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Eutanásia de mulher que vegeta há 17 anos divide Itália

A decisão do Tribunal Supremo de autorizar a supressão da alimentação a Eluana Englaro, uma mulher de 37 anos que se encontra em estado vegetativo há 17, aprofunda a divisão sobre a eutanásia na sociedade italiana que, em muitos setores, exige uma legislação ao respeito.
Enquanto Giuseppe Englaro, pai de Eluana, levará discretamente sua filha a uma clínica em Udine (norte) para que se execute a decisão pela que lutava há uma década, Igreja Católica e cientistas, políticos conservadores e liberais, e o resto da opinião pública, mostram hoje as profundas divisões sobre o "direito a morrer".
As divergências inundam hoje as ruas italianas e os fóruns de discussão na internet, onde alguns expressam "solidariedade" com o pai de Eluana e uma vitória do "Estado de Direito" e outros acusam "violação da liberdade de uma pessoa que não se pode expressar".
"Deixar de alimentar Eluana equivale a um homicídio, significa condená-la a um fim monstruoso (...). O direito à morte não existe, a vida é sagrada", expressou assim a posição da Igreja Católica o "ministro da Saúde" do Vaticano, cardeal Javier Lozano Barragán, em entrevista publicada hoje pelo jornal "La Stampa".
No mesmo jornal, o ex-ministro da Saúde e oncologista Umberto Veronesi afirma que a sentença "é uma vitória dos princípios da Constituição e uma demonstração de valor e coerência dos juízes".
Veronesi ponderou, entretanto, que o caso de Eluana não é "eutanásia" já que a paciente não pediu a interrupção da vida e aponta à necessidade, para que não se repitam tragédias como esta, de uma lei que preveja o testamento vital.
Alheias às polêmicas, as freiras que desde 1994 se ocupam de Eluana pediram hoje em uma nota que a deixem a seu cuidado na clínica de Lecco, próxima a Milão. "Há quem a considera morta, mas nós a sentimos viva", argumentam as religiosas.

EFE

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

INRI - que cristo é esse?


Ao ser indagado de como veio a terra, Iuri Thais, mais conhecido como Inri Cristo, relata que reencarnou em uma pequenina aldeia do interior do Estado de Santa Catarina chamada Indaial em 22 DE MARÇO DE 1948 e que uma parteira chamada Bema o entregou a um casal de alemães, Magdalena e Wilhen Thais, ambos ignorando a sua origem, criaram o pequeno como se fosse filho.

Para afirmar sua santidade, ele diz que a terra em que ele nasceu era chamada de Catarina, mas a palavra Santa veio à frente porque era a terra em que ele nasceria – “Santa Criatividade!”. Inri não entra nos detalhes do seu nascimento, não diz quem são os seus pais biológicos e quando indagado, prefere não levar o assunto adiante.

Quando fala de sua infância, afirma que desde menino a sua vida foi diferente das demais crianças, tinha visões terríveis e não tinha discernimento o porquê aquilo acontecia, diz que o seu "Pai” (Deus – ele diz que é Jesus encarnado) não autorizava que as premonições fossem contadas para ninguém, nem mesmo aos seus pais terrenos que o adotou. As visões vinham acompanhadas com febres, por várias vezes eram de pessoas sofrendo, gemendo e arrastando as suas pernas. Um Jesus perturbado com sua própria imaginação.

Aos treze anos, ele diz ter escutado uma voz que pediu a ele que saísse de casa, uma voz imperativa forte e que ele mesmo diz que é a voz que sempre obedeceu desde criança e não foi diferente, fugiu de casa.

Será que Deus esqueceu o mandamento – Honra teu pai e tua mãe para que prolongue seus dias na Terra?

Entendo que a loucura deste homem o leva a dizer absurdos teológicos que não são compatíveis com a verdadeira historia e modo de viver do verdadeiro Jesus.

Para que o verdadeiro Jesus omitiria as informações de seu nascimento?

Jesus nunca omitiria o seu nascimento, as Escrituras Sagradas nos dá detalhes importantes de como Jesus viria a Terra. Então, porque esconder o que deveria ser dito para que a sua identidade messiânica fosse comprovada pelas profecias?

Deus, conhecedor de que um nascimento duvidoso de seu Filho poderia trazer o ceticismo, tomou as devidas precauções. Após prometer o resgate para a humanidade, declara como Jesus nasceria de uma mulher (Gen.3v. 15).

Jesus nasceu como qualquer criança, de uma mulher, o que de fato realça a o seu nascimento é que não houve a relação sexual de um homem com uma mulher, mas o Espírito Santo a envolveu gerando Jesus em seu ventre.

Inri nega esta que Jesus foi gerado pelo Espírito Santo, ele nega a fecundação divina dizendo que José manteve relação sexual com Maria em estado de sonolência.

Mas o que a Bíblia diz?

A bíblia diz que Jesus foi gerado pelo Espírito Santo, o escritor do Evangelho de Lucas deixa claro que Maria também ficou assustada em saber que geraria um menino se não conhecia homem algum, ou seja, não teve nenhum relacionamento sexual com nenhum homem.

Lucas 1 v. 34-35 - Então Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, uma vez que não conheço varão? Respondeu-lhe o anjo: Virá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso o que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus.

Não existe nenhuma duvida que Inri tenta comparar o seu nascimento com o de Jesus, mas ele falha.

A Bíblia também diz que José não conheceu (não teve relação sexual) com Maria até que Jesus nascesse.

Mateus escreveu da seguinte forma em seu evangelho no Capitulo 1v. 25 "Mas não a conheceu até que ela deu a luz um Filho. E ele lhes pôs o nome de Jesus.” Jesus dependia do Espírito Santo."

Lc 2v. 40 “Crescia o menino e se fortalecia enchendo-se de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.”

Luvas 2v. 52 "E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens".

UM CRISTO REENCARNADO E QUE APOIA A DOUTRINA ESPIRITA

INRI diz: "Reencarnação é o renascimento físico, retornar à carne; faz parte da lei perfeita e eterna de DEUS".

Um Cristo que diz ter reencarnado já merece a duvida de qualquer pessoa e pode ser considerado um Jesus PIRATA!

A doutrina da Reencarnação nunca foi ensinada por Jesus, mas o verdadeiro mestre ensinou sobre a ressurreição.


IDÉIAS SOBRE A REENCARNAÇÃO

Muitos acreditam que ela veio com os Vedas, Hindus, ela está contida na filosofia budista, jainistas e sique, outros já dizem que algumas formas ocidentais podem ter surgido da filosofia grega sem influência diretamente do hindu, iniciando com pitagoristas.

Alguns Filósofos antigos acreditavam que a alma vive de formas diferentes e que ela é eterna e não pode ser destruída.

O espiritismo também acredita na reencarnação, o próprio Kardec admite ser um dogma do Espiritismo. O sentido etimológico da palavra é tornar a tomar corpo.A Bíblia nos garante que depois da morte segue-se o juízo.

Hebreus 9 v.27 "E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo".

Umas das situações que é impossível para Jesus é voltar atrás ou contrariar a palavra do próprio Pai, sendo ela, divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, redargüir, corrigir e para instruir em justiça para que o homem seja perfeito e perfeitamente instruído para toda a boa obra. (II Tm 3 v. 14-17).

Porque Cristo haveria de reencarnar?

No Livro dos Espíritos Allan Kardec faz uma pergunta sobre a reencarnação para os espíritos, capitulo IV, PLURALIDADE DAS EXISTÊCIAS, Pág. 114: “167- Qual é a finalidade da reencarnação?".Resposta do Espírito: Expiação, melhoramento progressivo da humanidade. Sem isto, onde estaria a justiça?168-O numero das existências corpóreas é limitado, ou o Espírito se reencarna perpetuamente?Resposta dos espíritos: A cada nova existência, o Espírito dá um passo na senda do progresso; quando se despoja de todas as suas impurezas, não precisa mais das provas vidas corpórea."

Evidente que Inri Cristo não conhece nem o que acredita, dentro da concepção espírita, o espírito que já progrediu deixando suas impurezas não precisa mais de provas corpóreas!

Os espíritos consultados por Kardec, ainda dizem:

"Todos os Espíritos tendem á perfeição, e Deus proporciona os meios de consegui-las com as provas de vida corpórea. Mas, na sua justiça, permite-lhes realizar, em novas existências, aquilo que não puderam fazer ou acabar numa primeira prova." (Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. Pluralidade das existências, Tópico II - Justiça da reencarnação, pág. 115, Perg. 171).

Inri declara que ele é a maior prova da reencarnação: "Minha presença é a mais veemente e incontestável prova da existência de DEUS e da reencarnação. Se a reencarnação não existisse seria muito difícil crer na existência de DEUS, porque só ela põe lógica e justiça nas disparidades do mundo. Se a reencarnação não existisse, DEUS seria um tirano cruel que criaria seres imperfeitos e maus para depois condená-los eternamente, sem qualquer chance de regeneração. Mas como DEUS é perfeito, a reencarnação existe em demonstração da bondade e perfeição divinas Jesus antes de encarnar estava com Deus e era Deus. (Jo 1.1). Como a Bíblia nos demonstra várias passagens que prove que Jesus era Deus, quero citar uma do Apostolo João no cap. 17 Vers.5: "E agora glorifica-me tu ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse.”

Jesus nunca reencarnou e porque não ensinou ou nunca disse que reencarnaria, isto já é importante para desmistificar o personagem Inri Cristo.

O conceito da reencarnação é a volta da alma à vida corpórea, mas em outro corpo.

A reencarnação está diretamente ligada à purificação do espírito, sendo assim, como Jesus reencarnaria sendo uma pessoa sem pecado algum? Será que Jesus precisaria reencarnar para purificar-se?

Qual seria a evolução de Deus?

Jesus nunca cometeu pecados e erros, pois Ele é a luz do mundo.

Jo 8 v.12: "Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida - ",

Durante a sua vida fez tudo o que o Pai pediu que fosse feito Jô 8v.29 :"E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada” Ainda respondendo as indagações dos Judeus disse "Quem dentre vós convence do pecado?”

João 8 v.46-47: "Quem dentre vós me convence de pecado? E se vos digo a verdade, por que não credes? Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus.”

Foi tentado e não se achou um único erro, no final de sua vida encontramos uma frase de Cristo "eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço. (Jo 15v.10)".

Não existe erros na pessoa de Jesus, já em Inri muitos erros e contradições.

Deus nos levaria a pecar?


Jesus orou pedindo ao Pai para que nos livre das tentações (Mat 6v.13),outro pedido é para que possamos vigiar e orar para não entrarmos em tentação (Mat 26v.41), em sua jornada de jejum e oração no deserto venceu toda sorte de tentações levadas pelo diabo (Mt 4v.13).

Deus não permite que ninguém seja tentado a ponto que não possamos suportar, pois juntamente com a tentação, o Pai nos dá o livramento:
I Co 10v.13: "Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar."

Tiago nos traz em sua epistola uma afirmação que desbanca a todo o ensino INRIANO: "Ninguém, ao ser tentado diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e Ele mesmo a ninguém tenta.”

Pilatos, mesmo disse : 'Eu não acho nele crime algum.".(Jô 18v.38).

Nos livros posteriores a sua vida terrena, encontramos os adjetivos "Santo", "Justo", o Apóstolo Paulo escreve a II carta aos Coríntios dizendo "Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecador por nós, para que nele, fossemos feito justiça de Deus.”

O autor aos Hebreus escreve no cap. 4v. 15 que Jesus foi tentado em todas as coisas, mas não houve o pecado. Pedro quando se refere a Jesus diz que Ele era o cordeiro sem macula.

I Pe 1v.19-20: Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós;

I Pedro 2v.21- Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano.

Jesus foi o justo pelos injustos para nos levar a Deus I Pe 3v.18.: Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;

Já o suposto salvador, Inri – o Jesus Pirata - assume a sua vida pecaminosa e ainda da um depoimento impossível até para o próprio Deus realizar.

Ele diz que foi levado pelo próprio Deus para experimentar o pecado.

Palavras de INRI : "Dos treze aos trinta anos, sem livre-arbítrio, fui levado por meu PAI, SENHOR e DEUS a experimentar os pecados do mundo a fim de vencer o mundo (“ Haveis de ter aflições no mundo, mas tende confiança: eu venci o mundo" - João c.16 v.33)".

É impressionante as respostas do "suposto Filho de Deus dos tempos modernos", para justificar seus pecados, a criatura diz que foi Deus o culpado.

A própria Bíblia nos diz que todos se extraviaram e juntamente se fizeram inúteis (Rom 3v.12), até Inri se não aceitar o verdadeiro Jesus Cristo como o seu único e suficiente salvador de sua vida irá perecer no inferno.

Deus nunca levou ninguém a pecar e também nunca retirou o livre arbítrio do homem, mas levar a culpa do pecado já é hilário.


UM CRISTO QUE NÃO ACREDITA NA RESSURREIÇÃO

INRI CRISTO: "O mito da minha ressurreição física ao céu é um engodo dogmático, a pedra de tropeço da humanidade.”

Inri declara que ele nunca ressuscitou (se dizendo Jesus) e que a ressurreição é um equivoco teológico e cientifico, a explicação para este fato vem da seguinte forma por Inri: "Meu corpo estaria fadado ao congelamento, pois no espaço sideral não existe ar para respirar e a temperatura confina zero absoluto, ou seja, 273ºC negativos. Além disso, estaria nu, posto que os soldados romanos sortearam minhas vestes entre si (João c.19 v.23 e 24). Na verdade, meu corpo físico foi devolvido à mãe terra, conforme determinou o SENHOR:” Tu és pó, do pó tu foste tomado e ao pó retornarás" (Gênesis c.3 v.19). Durante a tempestade propiciada pelo SENHOR, ocasião em que os soldados romanos foram procurar abrigo, Ele mandou servos fiéis a recolher meu corpo, cobri-lo com novos lençóis e enterrá-lo numa sepultura anônima, dando fim aos escárnios e deboches que perduravam mesmo após a crucificação e conseqüente desencarnação ("...Salva-te a ti mesmo; se és o Filho de DEUS, desce da cruz... Ele salvou os outros, a si mesmo não se pode salvar; se é Rei de Israel, desce agora da cruz e creremos nele... Confiou em DEUS; se DEUS o ama, que o livre agora" Mateus c.27 v.39 a 44)".

Estas declarações é mais forte que a polêmica causada pelo filme "Paixão de Cristo", de Mel Gibson, pois nem com toda a criatividade do diretor ele chegou a tal ponto de imaginação.

Existem outras declarações de Inri: “A ressurreição é o reaparecimento espiritual de alguém que desencarnou, provando a imortalidade da alma. Eu ressurgi espiritualmente e assim apareci aos discípulos, por isso entrava nas casas estando as portas fechadas (João c.20 v.19 e 26).Quando a Bíblia relata que ceei com os discípulos, na verdade meu espírito estava usando um corpo alheio.” - (SITE Inri Cristo).


PROVAS SOBRE A RESSURREIÇÃO


A morte de Cristo tem uma grande importância para os cristãos porque para ressuscitar é necessário morrer.

Se Cristo não ressuscitasse o Evangelho seria um engodo e a nossa salvação uma grande farsa. O Apóstolo Paulo escrevendo aos Romanos declara "Se com tua boca confessares a Jesus Cristo como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo".
A posição de Inri que o corpo que usou é um corpo alheio não sobrevive pelas provas e testemunhos neo testamentário.

Jesus, após a ressurreição, passou quarenta dias no mesmo corpo físico e com as marcas dos pregos e da lança que o transpassou o lado, a diferença é que este corpo agora se tornou imortal.

Quem nos dá este testemunho detalhado é o próprio Jesus quando visita os discípulos.

Lucas 24v. 39 “Vedes as minhas mãos e os meus pés. Sou eu mesmo! Apalpai-me e vede; um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.”
Tomé também duvidou e Jesus apareceu a ele e disse: "Põe aqui o teu dedo; vê as minhas mãos. Chega a tua mão e põe-na no meu lado. Não sejas incrédulo, mas crente". (Jo 20 v.28).

A prova de que Jesus estava com o seu próprio corpo é inegável, pois apresentou as marcas que recebeu antes de morrer, colocou-se a prova de qualquer toque humano em suas feridas, o seu corpo era de carne e osso, se alimentou, foi reconhecido pelos seus discípulos quando apareceu.

A ressurreição é a prova da divindade de Cristo, do triunfo sobre o pecado, a morte e Satanás.Jesus também nos prometeu um corpo glorificado e ressurreto, uma das mais convictas provas disto foi o relato de Mateus após a ressurreição de Cristo: "Abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos, que dormiam, ressurgiram. E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição de Jesus, entraram na cidade santa e apareceram a muitos. (Mt 27v. 52-53)".

Inri declara que seus discípulos roubaram o seu corpo: “Durante a tempestade propiciada pelo SENHOR, ocasião em que os soldados romanos foram procurar abrigo, Ele mandou servos fiéis a recolher meu corpo, cobri-lo com novos lençóis e enterrá-lo numa sepultura anônima, dando fim aos escárnios e deboches que perduravam mesmo após a crucificação e conseqüente desencarnação ("... Salva-te a ti mesmo; se és o Filho de DEUS, desce da cruz... Ele salvou os outros, a si mesmo não se pode salvar; se é Rei de Israel, desce agora da cruz e creremos nele... Confiou em DEUS; se DEUS o ama, que o livre agora" - Mateus c.27 v.39 a 44)".

Fato que não passa pela prova bíblica. Mateus escreveu que os soldados Romanos chegando a cidade anunciaram aos principais sacerdotes o que tinha acontecido, os mesmos que fizeram de tudo para crucificar Jesus.

Mais uma vez os sacerdotes compraram as suas testemunhas com uma boa quantidade de dinheiro para declarar o que o corpo foi roubado: "Dizei que vieram de noite os seus discípulos e, enquanto domeis, o furtaram. Caso chegue aos ouvidos do governador, nós o persuadiremos, e vos poremos em segurança. Eles receberam o dinheiro, fizeram como estavam instruídos. E espalhou-se esta história entre os judeus, até os dias de hoje".(Mt28v. 11-15).Se Jesus vivo já era um problema para os religiosos da época, imagine um Jesus ressurreto?

Agora, ele não poderia ser morto, o véu do templo já tinha sido rasgado de alto a abaixo, a comunhão entre o homem e Deus não precisava mais dos holocaustos feitos pelos próprios sacerdotes, os judeus precisavam inventar alguma história convincente para que o povo acreditasse, pois estavam prestes a perder as suas posições eclesiásticas.

Além disso, os guardas teriam que pagar com as suas próprias vidas se acontecesse alguma coisa, aceitar a segurança dos sacerdotes era viável, além de terem recebido propina para acobertar o caso, Pilatos já tinha demonstrado no julgamento de Jesus que ele estava nas mãos dos religiosos.

Pilatos era o governante das Regiões de Samaria e Judéia, ele não era popular entre os judeus, se a história chegasse a César poderia trazer problemas.

No julgamento os judeus ameaçaram queixar-se a César a respeito de Pilatos (Jô 19v.12-13).

O governo Romano não poderia estar enviando tropas as regiões para controlar qualquer tipo de rebelião ou movimento contrario que ameaçava a paz.

Se César tivesse que mobilizar destacamentos para este fim,Pilatos teria grandes problemas, ainda mais se o ápice deste problema ainda estava na pessoa de Jesus, acusado pelos próprios judeus de rebelde e uma ameaça a Roma.Pilatos preferiu mais uma vez estar debaixo de uma história mentirosa do que confirmar a verdade em "favor da paz".

Algo que deve ser levado em conta é o que Jesus disse sobre a sua ressurreição. Ela aconteceria em 3 dias e como existia esta preocupação dos sacerdotes e de Pilatos, a guarda Romana foi colocada no túmulo para comprovar que nada aconteceria.

Se os guardas ficassem ali por alguns dias e nada tivesse acontecido, tudo estava na devida ordem que os religiosos e o governo romano queria. Esta seria a maior prova de que a ressurreição de Cristo não passava de uma fraude, o testemunho dos guardas seriam valiosos para desmistificar este fato.

Imagina se Cristo continuasse da mesma forma que foi colocado dentro da sepultura? Os soldados seriam a maior testemunha que o corpo de Cristo estava inerte.

Por muitas vezes, corpos foram roubados de seus túmulos, mas a guarda romana não estava de prontidão.

Outro detalhe é que corpos roubados não voltam para visitar os amigos, seria provável se ninguém nunca mais visse o corpo de Cristo.

O caso de Jesus é diferente, esta teoria é totalmente improvável. Jesus foi visto morto e depois visto vivo mais de uma vez!A teoria de Inri de que o corpo foi roubado pelos discípulos já foi questionada no século XVIII pelos críticos do cristianismo e foi rechaçada. Ninguém daria a sua própria vida por um conto da carochinha!Se os cristãos não tivessem a certeza da ressurreição de Jesus, ninguém arriscaria a sua vida.

Os discípulos tiveram atitudes bem diferentes antes e depois da ressurreição.

O medo de serem mortos antes da ressurreição de Cristo era enorme, eles não apareceram na crucificação de Cristo, Pedro negou Jesus quando perguntaram a ele se era um dos que andavam com Cristo.

O próprio Tomé reconheceu a divindade de Jesus após a sua aparição, quando teve a possibilidade te poder ver e tocar as feridas de Cristo, mas não o fez. Só uma prova real de que Jesus teria ressurgido dentre os mortos poderia dar a certeza da vitória após a morte aos que antes foram omissos.

A veracidade do fato ficou impregnada na alma dos seguidores de Cristo a ponto de dar as suas vidas após a certeza da ressurreição.

Estevão foi apedrejado, Tiago irmão de João, o primeiro mártir apostólico morreu a fio da espada, Filipe foi crucificado, Mateus foi assassinado com uma alabarda, Tiago o menor foi espancado pelos judeus aos 99 anos, André foi crucificado, Pedro também foi crucificado de cabeça par baixo e até o incrédulo Tomé também morreu pelo nome do Senhor, foi atravessado com uma lança.Seria um conto de fadas a ressurreição de Jesus?

Agora, dentro destas questões, pergunto: INRI é CRISTO?

Não existe possibilidade de que ele seja Cristo.

Este é mais um Jesus pirata que quer ganhar apenas aparecer.

------------------------------------------------------------------
REFERENCIAS BIBLIOGRAFIA :

Site Oficial Inri Cristo - http://www.inricristo.org.br/index25.html-

Bíblia Apologética- ICP

- Enciclopédia de Apologética- Norman Gleisler, Editora Vida

- Teologia Sistemática - Wayne Gruden. Editora Vida Nova

- Em defesa de Cristo- Lee Strobel-Editora, Editora Vida.

- O livro dos Mártires - Junho Fox - CPAD

- O novo Testamento interpretado versículo por versículo, R.N.Chaplin, Ph.D , Editora Hagnos.

- Bíblia de estudos Aplicação Pessoal, Cpad.

FONTE: www.cacp.org.br

Pastor da Igreja Cristã Presbiteriana. Conferencista e Palestrante. É autor do Livro "Bruxaria para Crianças"

Maçonaria e o seu deus genérico


Se há um assunto que chama atenção do crente em nossas igrejas é a tal Maçonaria possuir membros batizados e com cargos até de pastores nas igrejas evangélicas. Seria correto ou não um cristão ser maçom? Esperamos que cada matéria aqui postada sobre a Maçonaria lhe ajude a crer que não!

G.A.D.U. - Grande Arquiteto do Universo

A Bíblia diz que para nós há um só Deus, o Pai, e um só Senhor, Jesus Cristo. (1 Coríntios 8:5, 6) Também, a Palavra de Deus nos ensina sobre o Espírito Santo de Deus, junto ao Pai e ao Filho, sendo estas Três Pessoas o nosso único Deus. Os cristãos conhecedores da doutrina enaltecem, onde estejam, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, e jamais deixariam de falar neles, pois cada uma das Pessoas da Trindade exerce em nossas vidas um papel maravilhoso. Então, o Deus da Bíblia nos ensina que Deus exaltou a Jesus de tal maneira que Ele possui o nome acima de todo nome. (Filipenses 2:9-11) Você não se sente feliz, meu irmão em Cristo, em falar desse nome em todo o lugar que você vá?

Por outro lado, o deus da Maçonaria tem um título conhecido como G.A.D.U., ou o Grande Arquiteto do Universo. Quem é esse deus, e como a Maçonaria o encara? Observe como um dos Dicionários escritos por maçons define o deus deles:

"Deus - Ser Supremo em que se alicerçam todas as religiões, e cuja denominação varia em cada povo, seita e instituição. A Maçonaria o designa sob o sugestivo título de O Grande Arquiteto do Universo, O Grande Geômetra e O Altíssimo." - Dicionário de Maçonaria, página 117, Editora Pensamento, Joaquim Gervásio de Figueiredo 30º.

Quando conversamos com um maçom, que professa ser cristão evangélico, afirma ele que o Deus dele no Cristianismo é o mesmo deus na Maçonaria. Mas quando o pressionamos com perguntas mais contundentes, do tipo "o deus da Maçonaria" é Jesus?", então ouvimos a clássica resposta: "Na Maçonaria, não mencionamos o nome Jesus, para não constranger aqueles maçons que não são cristãos, como o judeus, os budistas, e assim por diante." De fato, a maioria dos ex-maçons falam que na loja a que pertenciam, durante suas reuniões, não se podia fazer alusão ao nome Jesus. Por quê? Ex-maçons e hoje realmente convertidos ao nome de Jesus são unânimes em confessar: A Maçonaria prega um deus genérico, que visa se adequar e respeitar toda forma de crença. Mas será que o Deus Verdadeiro é assim? O que mostram as Escrituras? Para respondermos a essas perguntas, analisaremos biblicamente juntos a definição acima de "deus", conforme a Maçonaria.

"Deus - Ser Supremo em que se alicerçam todas as religiões".

O Budismo se alicerça em muitíssimos deuses, inclusive em Buda. O judaísmo em Yahvéh, mas apenas como um único ser pessoal. O Espiritismo Kardecista e suas ramificações se alicerçam num deus não triúno como o da Bíblia, e seus escritores dizem que Jesus não é Deus, e que o Espírito Santo é, na verdade, todo espírito santo que, após sucessivas reencarnações, se tornou puro. Assim, se maçons budistas, judeus, espíritas e "cristãos" se reuníssem prá falar sobre o seu Deus, a que conclusão chegariam? Que todos eles têm o mesmo deus? Assim, perguntamos aos maçons, principalemente aos que estão entre nós:

Como Jesus encara, e como sua consciência se sente, em saber que ali, no templo maçom, durante as reuniões deles, você não pode falar do nome que está acima de todo nome, mas apenas usar G.A.D.U. ou simplesmente DEUS?

Sem dúvida, as religiões dizem estar alicerçadas no Deus Supremo, mas o cristão não deveria crer que o Deus Supremo é o Deus de todas as religiões, e que seja adorado por elas. A Bíblia diz: "Assim diz o SENHOR, Rei de Israel, seu Redentor, o SENHOR dos Exércitos: Eu sou o primeiro e eu sou o último, e além de mim não há Deus." (Isaías 44:6) Você que é maçom e está entre os cristãos, esqueça por um instante as conveniências e benefícios materiais trazidas pela Maçonaria e responda:

Você tem certeza absoluta, pelo conhecimento que adquiriu da Bíblia, de que o Deus - Pai, Filho e Espírito Santo - ouve as orações que os maçons fazem durante suas reuniões, principalmente quando sua loja o invoca? Você faz as mesmas orações que eles?

Você tem certeza absoluta de que Jesus está ali presente quando oram a G.A.D.U.? O Deus a quem a Maçonaria invoca é o mesmo de Isaías 44:6, o primeiro e o último?

Jesus disse:

"Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles." (Mateus 18.20)

Ao invocar o deus G.A.D.U., os maçons o fazem em nome de quem?

"e cuja denominação varia em cada povo, seita e instituição."


- Que realmente as religiões denominam Deus de modos variados, não há dúvida. Mas, para o Cristianismo, a única religião verdadeira, qual a denominação de Deus? Dentro do que podemos conceber, baseados na Palavra de Deus, a Bíblia, Deus não seria apenas o Grande Arquiteto do Universo, ou Criador, mas o Salvador, em Cristo Jesus. Crêem os maçons, e ensinam isso em seus lojas, nos seus temploes, que Jesus seja o Salvador, e que morreu por todos? (João3:16) De quem nesses encontros os maçons falam mais: do seu padroeiro São João Batista ou de Jesus Cristo?

Os Maçons costumam dizer que a Maçonaria também não se aprofunda em falar de Jesus, porque nãó é uma religião. Mas então por que ela fala num deus G.A.D.U.? É incoerente. Em outros artigos provaremos que a maçonaria é sim uma religião, ou seita. É, no mínimo, curioso que a maioria dos dicionários maçons definam as palavras "Deus", "Jeová", "Espírito Santo", mas Jesus Cristo jamais é definido. Mas perguntamos aos maçons que se consideram cristãos evangélicos:

Qual a sua definição cristã sobre Deus? Se sente bem em estar numa loja maçônica que lhe proíbe falar sobre Jesus?

"A Maçonaria o designa sob o sugestivo título de O Grande Arquiteto do Universo, O Grande Geômetra e O Altíssimo."

Uma definição precisa ou genérica de Deus? Bem genérica! Onde entra Jesus nessa definição? Jesus disse: “Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha.” (Mateus 12:30) Será, então, que o deus da Maçonaria é o Deus da Bíblia? Impossível.

Lamentamos muito haver maçons no meio evangélico. Entre nós, dizem adorar a Jesus, mas nos templos e em suas lojas maçônicas adoram a quem?

Sabemos que no meio de nossas igrejas cristãs existem pastores, diáconos, presbíteros, obreiros, e membros em geral filiados à maçonaria. Esta matéria não visa ofendê-los pessoalmente, embora, para nós, a Maçonaria jamais teve a aprovação de Deus. Se você tem um pai ou é esposa de alguém que foi convidado a ser maçom, diga a ele que você rejeita essa proposta, que não aceitaria ter um pai ou esposo maçom. Faça isso para o bem espiritual dele.


Fernando Galli
IACS - INSTITUTO APOLOGÉTICO CRISTO SALVA


FONTE: www.cacp.org.br

Mulher é presa por morte de amiga para ficar com sua filha recém-nascida

Corpo de jovem de 20 anos foi encontrado no seu quintal. Suspeita teria mentido para o marido dizendo que estaria grávida.

Uma mulher de 32 anos foi presa em Japeri, na Baixada Fluminense, acusada de participação na morte de uma amiga de 20 anos para ficar com sua bebê recém-nascida. A suspeita teria ainda mentido e forjado a gravidez para o marido por nove meses.

Segundo a delegada Tércia Amoêdo Silveira, titular da 63ª DP (Japeri), a história começou a vir à tona no domingo (9), quando a suspeita foi à 74ª DP (Alcântara) pedindo ajuda à polícia porque estaria sendo ameaçada por um pai-de-santo. O religioso, segundo a suspeita, seria amante da amiga e a teria matado.

De acordo com a delegada, ela chegou a dormir na delegacia e, na segunda-feira (10), foi levada pelos policiais para a 63ª DP, onde estava registrado o desaparecimento da jovem.

“A história que ela contou era muito fantasiosa. Disse que tinha emprestado a casa para os dois ficarem juntos e que ele a teria matado”, disse a delegada, que completou: “aos poucos, fomos descobrindo a história.”

Escavadeira teve que ser usada para retirar corpo

Na própria segunda-feira (10), o corpo da mãe do bebê foi encontrado enterrado a dois metros de profundidade, no quintal da casa da acusada. Segundo a delegada, foi preciso uma escavadeira para retirar o corpo. A jovem foi morta a machadadas.

Em depoimento à polícia, o marido da suspeita disse que soube da suposta gravidez no início do ano. Como trabalhava longe, passava apenas um dia por semana em casa e não tinha acompanhado a gestação. Ainda segundo ele, a mulher chegou a levá-lo a um hospital e mostrado um bebê, dizendo que seria seu. Como a criança que ela mostrou ao marido era careca e a menina recém-nascida tinha muito cabelo, a suspeita teria raspado a cabeça do bebê para não levantar suspeitas no marido.

“Ela premeditou isso desde o início do ano, porque não conseguia engravidar”, contou a delegada.

Na casa de uma mulher que a acusada teria escolhido como madrinha do bebê, a polícia encontrou um berço e um carrinho de bebê, que teriam sido comprados com o dinheiro que o marido dava todo o mês para o enxoval do bebê.

Investigação continua

Diante das evidências, a suspeita acabou confessando a participação no homicídio. Na última versão contada à polícia, ela disse que teria ajudado o suposto pai-de-santo porque ele teria prometido dar a bebê para ela.

“Não temos dúvidas de que ela participou do homicídio, mas a investigação continua. Queremos saber qual foi a atuação dela no crime. Nosso objetivo é saber se há mais alguém envolvido nesse homicídio tão macabro”, explicou a delegada, que suspeita da última versão apresentada.

“Ninguém mata ninguém sem motivo, por mais banal ou torpe que seja. Todo homicídio tem um motivo, sempre.”

Bebê está com a família

Segundo Tércia, a suspeita vai responder por homicídio, ocultação de cadáver e pelo seqüestro da bebê.

Ainda segundo a delegada, a bebê, de apenas 14 dias, foi encaminhada para o conselho tutelar e já está com a família. (Fonte: G1)

FONTE: www.overbo.com.br

Chile adota feriado protestante e quer extinguir feriado católico


CHILE - Países latinos há muito tempo celebram uma variedade de feriados públicos de origem católica romana, desde o dia de Corpus Christi até o dia de São Pedro e de São Paulo. Mas este ano, o Chile estabeleceu um feriado regional sem precedentes, e declarou o dia 31 de outubro como feriado público em honra às “igrejas evangélicas e protestantes”. O novo feriado celebra a data de 1517, quando Martinho Lutero fixou suas 95 teses na porta de uma igreja em Wittenberg, Alemanha, iniciando assim a Reforma Protestante. Somente a Eslovênia e alguns estados da Alemanha estabeleceram essa data como feriado.

O que torna incomum a decisão de celebrar a Reforma é o fato de que o Chile é o único país da América Latina que ainda possui um Partido Democrático Cristão (católico). Apesar disso, o novo feriado foi aprovado com votação unânime no Congresso. Os políticos parecem reconhecer uma oportunidade.

No último censo, em 2002, em um país que era reconhecidamente católico, 15% da população disseram que eram “evangélicos” (na América Latina, o termo é um sinônimo para protestantes). As escolas estatais oferecem agora a escolha entre um ensino religioso católico ou evangélico, e o exército tem uma capelania de ambas as igrejas.

Marco histórico

O Chile não está sozinho nas mudanças. Mais de 15% dos brasileiros e cerca de 20% dos guatemaltecos são agora evangélicos. A maior parte dos protestantes latino-americanos é pentecostal e enfatiza a experiência direta com Deus. Em regiões pobres, como Santiago, as igrejas pentecostais continuam a se multiplicar. E apesar de um bispo católico da linha da teologia da libertação ter sido nomeado presidente do Paraguai este ano, a tendência é que os latino-americanos socialmente desfavorecidos e pobres adotem cada vez mais o protestantismo. Cinco séculos após a região ter sido forçada a se converter ao catolicismo, o novo feriado nacional do Chile é um marco histórico.

Mas tudo tem um preço. O Chile pode até ter uma reputação ruim de exigir um trabalho diligente, mas agora o país tem 16 feriados nacionais por ano (sem contar as “pontes” em que os chilenos aproveitam para emendar os dias quando o feriado cai perto do fim de semana). Um dia de trabalho perdido vale cerca de 735 milhões em prejuízo na produtividade. Então, o governo quer aos poucos retirar dois ou três feriados dedicados à Virgem Maria. (Fonte: Portas Abertas)

FONTE: www.overbo.com.br

Autor acusado de homofobia terá de pagar indenização


O pastor Náurio Martins França terá de pagar R$ 2 mil de indenização por dano moral coletivo ao publicar o livro “A maldição de Deus sobre o homossexual: o homossexual precisa conhecer a maldição divina que está sobre ele”.
A decisão foi divulgada hoje, pelo juiz da Vara de Direitos Difusos Coletivos e Individuais, Dorival Moreira dos Santos. Náurio foi denunciado em setembro do ano passado, por homofobia.
Assim que o livro foi lançado, o juiz já havia determinado em caráter liminar, o recolhimento e proibido a divulgação da obra.
Para se defender, Náurio argumentou que seu objetivo era converter os gays à religião evangélica, negando qualquer objetivo de incitar a violência ou o preconceito contra homossexuais.
A defesa dele teve como base o exercício do direito constitucional de liberdade de pensamento, opinião e religião.
Mesmo reconhecendo esse tipo de liberdade, o juiz estabeleceu a indenização evocando princípios da Constituição Federal, como igualdade e dignidade da pessoa humana, ressaltando que a discriminação não pode ser tolerada.
Quando o assunto veio à tona, rendeu manifestações da Associação das Travestis que foi à Assembléia Legislativa exigir medidas para coibir a violência contra homossexuais, que no ano passado matou 8 pessoas e neste ano já fez 3 vítimas.
No livro, o autor apresentava os gays como motivo de vergonha, desonra e humilhação para as famílias, como indivíduos com anomalias, com um procedimento moral que “Deus odeia” e a punição seria a morte.
O dinheiro da indenização será depositado no Fundo de Defesa e de Reparação de Interesses Difusos Lesados. Náurio ainda terá a vantagem de poder pagar o valor em parcelas, que não comprometam mais do que 30% da remuneração do autor do livro, a partir do trânsito em julgado da sentença.

CPN

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Preso pastor acusado de abusar de adolescente

Apelo

'Mãe, qualquer coisa que acontecer comigo, sempre vou te amar. Mãe, se eu engravidar, se eu morrer, ou se eu me matar, sempre vou te amar. Mãe, você foi a melhor mãe do mundo. Mãe, estou com medo, mãe, só isso'.
Trecho da carta da menina de 12 anos

O pastor de um Igreja Evangélica de Itararé, em Vitória, foi preso na manhã desta quarta-feira (12), acusado de abusar sexualmente de uma adolescente de 12 anos que freqüentava os cultos presididos por ele. Segundo informações do titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Marcelo Nolasco, o religioso foi detido na Igreja onde já atuava há mais de um ano.
Ainda de acordo com o delegado, o pastor chegou a prestar depoimento mas negou todas as acusações. Mesmo assim, a polícia já tinha conseguido da Justiça um mandado de prisão temporária e, após as investigações realizadas, ele acabou detido.
O delegado Marcelo Nolasco ressaltou que a polícia acredita na existência de pelo menos mais uma adolescente que que pode ter sido vítima dos abusos sexuais do pastor. Em depoimento, a vítima teria dito que o pastor falava abertamente que mantinha relacionamento sexual com outras meninas da igreja, em troca de presentes. O caso continua sendo investigado pela DPCA.

Ameças

A tia da menina conta que a sobrinha e mãe estariam ameaçadas de morte porque a garota não se submetia às investidas do pastor.
Para conseguir contato físico com a menina, o pastor estaria dando presentes a ela e fazendo promessas.
Ele já teria levado a vítima para a casa dele, para tentar manter relação sexual com ela.

O caso:


A denúncia dos abusos sexuais foi feita pela tia da menina, no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vitória, depois que ele encontrou uma carta na qual a sobrinha pretendia contar os fatos à mãe. Com medo da reação de familiares, a garota não entregou o bilhete.
Do DPJ, a ocorrência foi parar na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). No entanto, apenas a tia e a menina prestaram depoismentodepoimento.
A mãe, com medo, não quis representar contra o pastor. O delegado José Luiz Pazzeto informou que neste caso, o inquérito pode ser feito por portaria.
O acusado, de acordo com o titular da delegacia, aguarda vaga em um presídio da Grande Vitória para ser transferido.



Gazeta Online

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Evangélicos criticam nova série da Globo


A estréia da série "Ó Paí, Ó" causou polêmica entre os evangélicos. Na última sexta feira (31), os temas foram a falta de dinheiro e a pirataria.
No episódio "Mercado Branco", o pastor (Lázaro Machado) cobrava R$ 50 de dízimo de uma fiel. Para saldar a "dívida" a fiel cobrava o valor de outra pessoa, o que iniciava uma série de cobranças. No mesmo episódio, o pastor foi leva frutas da casa da fiel e um prato de amendoim de um bar.
Para o pastor Derville de Souza Jr., a série mostrou uma imagem errada dos pastores. "Esta é a moral que a TV Globo sempre ensina: pastor é ladrão!", escreveu Derville em seu blog.
Já o pastor Artur Moraes da Costa, acredita que o episódio é um reflexo do crescimento da Record. Segundo ele, a Globo teve sua liderança abalada pela TV do bispo Edir Macedo.
Em nota, a rede Globo afirmou que os pastores se precipitaram ao considerar a imagem de ladrão. "O pastor é supercorreto, tem uma relação próxima com os fiéis", afirma a emissora.

Chamariz vai defender mais dois anos para Lula

Dizendo admirador do presidente Lula, o primeiro-suplente de deputado federal Antonio Carlos Chamariz(PTB), que na sexta-feira tem encontro marcado com o deputado federal Cristiano Matheus(PMDB) para definir a sua posse na Câmara Federal, anunciou que vai engrossar o cordão dos parlamentares para prorrogar o mandato do presidente Lula por mais dois anos, para que ele possa concluir a sua grande obras do PAC.
Chamariz acha que ainda em dezembro estará tomando posse na Câmara Federal, já que Matheus no dia primeiro de janeiro toma posse como prefeito de Marechal Deodoro. Ele em companhia de Matheus já percorreu a Câmara Federal, definiu a sua assessoria que será composta por gente que trabalhou inclusive no gabinete do falecido deputado federal Helenildo Ribeiro(PSDB) e ficará no gabinete do anexo IV, onde por 20 anos foi do alagoano Thomaz Nonô, mas que o deputado federal Augusto Farias(PTB) deseja trocar de gabinete com ele.
Entretanto, Chamariz não deseja e já gostou de seu local de trabalho. Chamariz em seu gabinete do escritório em Maceió, em cima de sua loja no centro da capital tem despachado e se preparado para assumir pela primeira vez o mandato de deputado federal, já que ficou como primeiro-suplente pelo PTB com mais de 26 mil.
Chamariz que é evangélico da Igreja Assembléia de Deus que fica em frente ao prédio da Embratel, onde só em Maceió tem oitenta mil membros, vai se tornar o primeiro deputado federal membro da Igreja e também será o primeiro de todas as igrejas.
Ele já tentou quatro vezes conquistar o mandato político. Duas vezes vereador em 2000 ficou na segunda suplência pelo PSC com 1.611 votos; 2002 tentou deputado federal obtendo 18.590 ficando na 2ª suplência; retornou disputar em 2006 pelo PTB a deputado federal quando teve 26.650 e agora, este ano ficou na primeira suplência de vereador pelo PTB com 4.154 votos.
Como ex-menino de rua, Chamariz disse com exclusividade a este blog, que vai preparar um projeto para criar uma entidade a fim de recuperar os meninos de rua do Brasil, principalmente de Alagoas para reintegrá-lo à sociedade. Também, dará enfase ao projeto Desafio ao Jovens para recuperar os viciados em drogas, cujo trabalho sua esposa já faz em Alagoas. Ele tem outros planos, mas confessou que estará primeiro sentindo o ambiente para depois com a sua assessoria técnica analisar o que é de bom para Alagoas.
Sobre a sucessão na presidência da Câmara, Chamariz já recebeu telefones dos dois candidatos: Michel Temer do PMDB e o piauíense Ciro Nogueira do PP, representante do baixo clero do parlamento, entrentanto, disse ele que tem de conhecer suas propostas inicialmente para decidir em quem vai votar.
Chamariz revelou que prorrogando o mandato de Lula, também deseja que em 2010 não seja feita a eleição, prorrogando assim os mandatos para mais dois anos dos atuais senadores Renan Calheiros e João Tenório, ambos de Alagoas, da bancada federal e dos deputados estaduais, como também dos governadores.
Chamariz acha que a eleição tem de ser tudo em 2012. De Presidente da República à vereador. "Não podemos continuar no Brasil tendo eleição de dois em dois anos", avaliou Chamariz.

Alagoas em Tempo Real

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Brasil oferece ao Vaticano acordo que repete norma da LDB

Em 2007, na visita de Bento XVI a São Paulo, educadores e religiosos travaram polêmica sobre o ensino religioso.

Papa saúda fiéis no Vaticano, durante audiência pública
Papa saúda fiéis no Vaticano, durante audiência pública
Embora não considere ideal, a Santa Sé obteve do governo brasileiro a assinatura de um acordo que mantém o ensino religioso facultativo nas escolas públicas da educação fundamental. O acordo não traz mudanças práticas, mas aumenta a garantia da Igreja Católica em assegurar as aulas de ensino religioso. Nesta quinta-feira, 12, na biblioteca do Vaticano, ocorrerá a primeira audiência oficial que será concedida pelo papa Bento XVI ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A Santa Sé pressionava o governo desde 2000, durante o pontificado de João Paulo II, a fechar um acordo que ratificava a garantia do ensino católico. Temendo polêmicas, o Itamaraty costurou um texto que estende essa garantia a outros credos. Por considerar uma intromissão em assuntos do Estado, o governo não aceitou artigo que dava garantias, ainda, ao cumprimento de feriados religiosos, como Natal e Nossa Senhora Aparecida.
O acordo, que terá 20 artigos, praticamente é uma cópia do parágrafo 210 da Constituição e o artigo 33 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que estabelecem o direito individual dos alunos em ter disciplina facultativa de ensino religioso no horário normal das aulas, segundo informação de Vera Machado, embaixadora do Brasil junto à Santa Sé.
Em 2007, na visita de Bento XVI a São Paulo, educadores e religiosos travaram uma polêmica sobre um possível acordo que feria o princípio de um Estado laico e separado da Igreja Católica, estabelecido pela primeira Carta da República, em 1891. Havia um temor de mais isenções de impostos à pessoa jurídica católica do que a Constituição garante a outras religiões. O governo ainda não divulgou cópia do texto do acordo.
Numa entrevista em Roma, a embaixadora Vera Machado leu os 20 artigos do acordo, especialmente o parágrafo primeiro do artigo 11º, que trata do ensino religioso. "O ensino religioso católico e de outras religiões, de matrícula facultativa, constitui disciplina do horário normal das escolas públicas de ensino fundamental, assegurando o respeito à diversidade cultural e religiosa do Brasil, em conformidade com as leis vigentes, sem qualquer forma de discriminação", destaca o documento.
Vera Machado, diplomata de carreira, desdobrou-se nos argumentos de que o acordo é apenas "administrativo" e "diplomático", que junta num texto leis e regras em vigor e não entra em outros temas polêmicos, como aborto e pesquisas com células-tronco.
"Pode pegar uma lupa e olhar o acordo. Não há nada que fira os interesses nacionais e o ordenamento jurídico brasileiro", disse.
A embaixadora Maria Edileuza Fontenele Reis, diretora do departamento de Europa e que conduziu as negociações com a Santa Sé, afirmou que o temor da obrigatoriedade de ensino religioso católico é resultado de "desconhecimento". "O acordo não tem nenhuma malandragem, se tivesse era o meu pescoço que iria para a forca", disse.
O acordo, segundo as diplomatas, não permite a entrada de religiosos em aldeias indígenas isoladas, como também se chegou a divulgar - o que iria ferir normas da Fundação Nacional do Índio, de 1987. Por tradição diplomática, Vera Machado evitou associar a pressão da Santa Sé por um acordo ao aumento das seitas evangélicas e, conseqüentemente, da influência cada vez maior da bancada evangélica na Câmara e no Senado.
O acordo, que será assinado pelo ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, e pelo secretário do Vaticano de Relações com o Estado, monsenhor Dominique Mamberti, terá de passar agora pelo Congresso.
Lula será a 68ª autoridade de "alto nível" a ser recebida por Bento XVI. O encontro terá duração de cerca de 20 minutos. É a primeira audiência oficial concedida pelo papa ao presidente. Em 2007, Lula e Joseph Ratzinger tiveram um encontro privado em São Paulo. A embaixadora Vera Machado disse que o papa não costuma discutir, nesse tipo de encontro, temas controversos. "A crise financeira, por exemplo, pode surgir na conversa, mas acho difícil", avaliou. "Eles devem falar de temas como direitos humanos, justiça social, combate à fome e meio ambiente."

Estadão

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008 Record promete limar programas religiosos de sua grade


A Record está prometendo para 2010 o fim da exibição de qualquer tipo de programa religioso de sua grade de programação e eliminando assim, a Igreja Universal de suas madrugadas.
Segundo o site especializado PopMark, a ordem teria vindo de Edir Macedo e a diminuição dos horários de cultos eletrônicos deverá começar já na metade do próximo ano e terá os 12 meses seguintes como fase de transição para que novos programas assumam as faixas que se disponibilizarão.
Apesar da Igreja Universal estar perdendo espaço na Record há alguns anos, esta é a primeira vez que a sua saída está sendo especulada. Há alguns anos, os religiosos ocupavam de meia-noite às 8 da manhã e boa parte a faixa matutina dos finais de semana. Inserções também era feitas em programas femininos e jornais como o Cidade Alerta.
Com o aumento de audiência e da disputa direta com o SBT, os horários que eram ocupados por pastores passaram a ser limitados perdendo espaço para jornalísticos e desenhos.
Com o final da programação da Igreja Universal na Record, que já dura 17 anos, o canal já admite perder uma fatia considerável de seu faturamento.
Acredita-se que algo em torno de R$ 300 milhões deixem de ser arrecadados, fazendo com que algumas produções passem a ter seu orçamento revisto mesmo com o notável crescimento nas receitas da rede.

Na Telinha

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Jovem britânica rejeita operação e decide morrer

Drama. Hannah Jones sofre de uma estranha forma de leucemia

Adolescente, de 13 anos, está consciente das consequências da decisão

Hannah Jones rejeitou um transplante de coração e decidiu morrer em paz na sua própria casa. Os médicos queriam fazer-lhe a intervenção cirúrgica, à força, chegando mesmo a ameaçar os pais da rapariga britânica de que tudo fariam para a conseguir retirar da sua guarda. Mas na terça-feira foi ela própria quem, numa mensagem aos media britânicos, confirmou que tinha conseguido impor a sua vontade sobre a dos especialistas.
Os advogados acabaram por desistir da acção judicial interposta, pois as assistentes sociais concluíram que, apesar dos seus 13 anos, Hannah "está perfeitamente consciente das consequências da sua decisão e tem a maturidade suficiente para poder decidir por si própria".
A adolescente, que vive em Marden, na Inglaterra, com a família, sofre de uma estranha forma de leucemia desde os cinco anos.Na tentativa de travar este tipo de cancro, foi submetida a um fortíssimo tratamento de quimioterapia, o qual acabou por lhe atacar o coração e por obrigar, ao implante de um bypass há um ano.
Mas o seu coração já não aguenta tanta pressão e a única solução era submetê-la a um transplante. Ela rejeita essa opção, pois nem assim tinha garantias de continuar viva, necessitando de ser submetida a nova intervenção cirúrgica no espaço de dez anos e a receber tratamento para que o corpo não rejeitasse o novo órgão. Isso, por sua vez, poderia acabar por reavivar a leucemia.
Hannah prefere morrer em casa e, na sua decisão, conta com o total apoio da mãe e do pai. "É óbvio que queremos que ela continue entre nós o máximo tempo possível. Ela passou toda a vida a entrar e a sair de hospitais e decidiu que já chega. Não é uma decisão impulsiva e de maneira alguma definitiva, pois se mudar de opinião, apoiá-la-emos", afirmou o pai da adolescente britânica, Andrew Jones, de 43 anos, auditor de profissão.

DN
FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Cristo Folia: primeira micareta cristã católica de Mossoró

Mossoró é uma cidade conhecida pela forte religiosidade atribuída a devoção da virgem dos olhos, Santa Luzia. Tal fato justifica ela sediar a primeira micareta cristã católica da história do município: Cristo Folia, nos dias 19, 20, 21 de dezembro de 2008, no Espaço Villa, do Hotel VillaOeste. O evento é uma realização do Encontro de Jovens Católicos (EJOC) da Capela do Menino Jesus do Santa Delmira – Paróquia de São José, e do Ministério Jovem da Renovação Carismática Católica (RCC).
O Cristo Folia é uma espécie de micareta cristã de três dias de duração com bandas de música católica, adoração ao santíssimo sacramento e muita alegria. A programação consta de dois dias de animação de bloco com trio elétrico, e no último dia, uma pagodeira cristã. A animação é das seguintes bandas:
Protectori (Mossoró-RN), Sacrário Vivo (Mossoró-RN), Divina Luz (Natal-RN) e cantora de música católica (Axé Music), Jake (Salvador-BA). Os abadás podem ser adquiridos ao preço de R$ 30,00, nas Livrarias Pentecostes e a Rainha da Paz no centro da cidade, no escritório da RCC no bairro Barrocas, e na capela do Menino Jesus de Praga, no Santa Delmira.
Em busca de novas alternativas para o desenvolvimento artístico, espiritual e humano, o Cristo Folia procura com sua expressão própria, favorecer a cada jovem ou a cada família um encontro direto com essas realidades. A iniciativa tem como missão favorecer uma diversão cristã sadia, dando oportunidade de um lazer diferenciado. O Cristo Folia visa também à divulgação da música católica como uma opção dentre outras, mostrando que nós católicos podemos nos divertir sem o uso do álcool e outras drogas que geram violência e a desarmonia social.

EmPautaNet

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

A dor que tem hora para acabar

Foto: Marcelo Ferreira

Ezenete Rodrigues, a menina Lucélia e Marcos Rodrigues

É impressionante a capacidade que as críticas têm de nos abater. Eu gostaria que não fosse assim, mas acho que ainda estou crescendo e preciso aprender a "apanhar" sem esmorecer diante das falsas acusações. Afinal, enquanto tem gente por aí que parece viver para criticar, eu prefiro seguir fazendo o bem, e preciso continuar, porque as pessoas que Deus colocou em meu caminho para abençoar não têm nada a ver com os absurdos daqueles que só jogam pedras e tentam prejudicar o nosso ânimo.
Quando os jornais e TVs começaram a nos procurar sobre nosso envolvimento com a Lucélia, menina que foi liberta de um cativeiro em Goiânia e que está morando com a Pra. Ezenete e sua família, ficamos preocupados sobre como nossas palavras e atitudes seriam vistas, já que, infelizmente, muitas vezes a verdade é deturpada pelos veículos de comunicação. Mas, para nosso alívio, tanto a Globo quanto o SBT, Bandeirantes, e os mais influentes jornais impressos de todo o país, divulgaram a boa notícia de que agora, Lucélia encontrou uma família.
Para nossa triste surpresa, esta semana a revista VEJA publicou uma matéria muito infeliz assinada pela repórter Ana Beatriz Magno. Infeliz porque não nos tratou com verdade. A matéria com o título "Dor sem hora para acabar" nos classifica como aproveitadores que exploram o sofrimento da menina, que segundo eles, parece não ter fim. É verdade que Lucélia sofreu pelo abandono de seus pais, sofreu nas mãos de Sílvia e sofreu diante de outros abusos também; mas o que ela está vivendo agora não tem nenhuma semelhança com nada disso. E a repórter Ana Beatriz Magno não teve ao menos a dignidade de me procurar para fazer qualquer pergunta, já que iria usar uma foto minha, que possuem em seu arquivo de uma antiga matéria que fizeram sobre o crescimento dos evangélicos no país.
Quando a repórter ligou para a Pra. Ezenete ela realmente não quis dar a entrevista. Ela tinha acabado de voltar de Portugal, onde mora um de seus filhos, e não tinha ainda nada acertado sobre o assunto, e muito menos conversado com a Lucélia. Aliás, ela nem tinha falado com o juiz, uma vez que a família ainda não tinha definido sobre a adoção. Sendo assim Ezenete pediu à jornalista Ana Beatriz Magno que nada fosse publicado ainda. Não havia definições. Mas assim que ela conversasse com o juiz, ela daria a entrevista com prazer. Porém, a repórter não voltou a procurá-la. Além disso, Ezenete tinha medo do que poderiam fazer com suas palavras naquele momento. E acho que ela tinha razão em temer a distorção. Uma das acusações da revista é de que a promessa de adoção não é tão certa assim. Naquela época, há mais de um mês, realmente não era. Mas nesse período muitas coisas aconteceram. O processo realmente é demorado, mas a Zê tem a guarda de Lucélia até janeiro, e conta com todo o apoio da direção do Cevam (Centro de Valorização da Mulher - instituição que abrigava Lucélia até ela vir morar em BH) e do juiz de Goiânia que tem acompanhado o caso da menina. Ou seja, tudo está caminhando bem, dentro do que nos foi orientado pelo próprio juiz, que acompanha a alegria de Lucélia com as notícias de sua nova vida.
Quanto à minha parte nesta história, desde o princípio tomei muito cuidado para não expor a Lucélia. Ela jamais subiu sequer no púlpito de nossa Igreja, e nem a nossa TV, a Rede Super, tinha feito qualquer matéria com ela, a não ser depois que todos os demais veículos começaram a nos procurar. Ou seja, não exploramos o fato de estarmos ajudando a Lucélia. Esse nunca foi nosso interesse. Depois do nosso primeiro encontro, no aeroporto de Goiânia, após o evento em que cantei ali, escrevi em meu Blog e coloquei uma foto do nosso abraço, com a menina de costas. Quando escrevi, foi para compartilhar sobre a experiência que mais me marcou naquela viagem: não foi a grandeza da multidão que encheu o ginásio, não foram as luzes do palco, mas o gesto de tocar uma pessoa que sofre. Minha intenção era, e continua sendo, não apenas "pregar" que nós cristãos devemos amar o nosso próximo, mas viver esta realidade. Testemunhei isso para incentivar as pessoas com o exemplo. Nem eu, nem a Ezenete, naquele momento, poderíamos imaginar que Deus tinha muito mais para nós fazermos pela Lucélia.
Sugerimos que ela viesse passar uns dias BH. Temos um sítio muito bonito, um lugar de paz, de restauração, que é de responsabilidade de Ezenete e pensamos que seria bom para a Lucélia estar ali um tempo. Para nossa surpresa, as autorizações judiciais vieram rapidamente, e ela ficou em BH por 15 dias. Foi só então que a possibilidade de adoção passou pelo coração de Ezenete, de seu esposo e de seus filhos, pois conviveram com Lucélia e quando ela foi embora, sentiram sua falta como se já fizesse parte da família. Aliás, era a menina quem pedia todo o tempo para ser adotada por eles, e já de volta a Goiânia, dizia para todos que agora tinha uma família, e escrevia para a Zê pedindo para chamá-la de mãe. É importante dizer também que Eu mesma nunca falei em adotá-la. Essa foi uma história que foi desenvolvida entre ela e Ezenete. Tive somente o prazer de testemunhar um desfecho tão lindo para uma vida sofrida.


Foto: Marcelo Ferreira
Lucélia, Ezenete e Ana Paula Valadão
Durante aqueles dias em BH aconteceu a gravação do DVD Crianças Diante do Trono ao vivo, Para adorar ao Senhor, na praça da nossa igreja. Milhares de crianças assistiram, e Lucélia estava na platéia. Em nenhum momento ela subiu no palco, apesar de gostar muito de cantar e dançar, e hoje eu agradeço a Deus por isso, porque eu seria muito mal interpretada se desse a ela essa oportunidade. Acredito que a repórter da Veja, que conversou com a Lucélia lá em Goiânia, tenha entendido mal o ocorrido na gravação. Lucélia voltou para o Cevam muito empolgada com todas as experiências que teve em BH, e deve ter dito que participou de uma gravação comigo. Sim, ela e milhares de crianças, e o rosto dela não aparece em nenhum momento no DVD, que ainda nem foi lançado.
Aliás, sutilmente fomos acusados de estarmos nos aproveitando da menina, porém a repórter não mencionou que ela mesma se aproximou da Lucélia como jornalista e amiga, entrando em contato diversas vezes para conversar de forma informal e oferecendo até mesmo o número do seu telefone para a garota. Todas as declarações citadas na matéria foram dadas por Lucélia à repórter Ana Beatriz na época em que ela esteve na Mabel, ou seja, antes do processo de adoção ser iniciado; o que mais uma vez comprova a ausência de uma apuração séria sobre um assunto tão delicado.
A promessa de que celebraríamos o seu aniversário em BH também foi deturpada pela matéria, que a menciona como uma troca, como uma promessa feita depois da gravação do clipe. Quanta maldade. Acho que a repórter Ana Beatriz está muito acostumada a lidar com gente ruim, a noticiar coisas perversas, e seus óculos a fazem enxergar tudo assim, deturpado. Sobre a inexistência do tal clipe eu já expliquei, o que torna infundada a acusação de troca barata. O que aconteceu é que durante os primeiros 15 dias aqui, Lucélia participou de um aniversário e ficou maravilhada. Ela nunca havia tido uma festa, então a Zê prometeu que independente de onde fosse, BH ou Goiânia, ela providenciaria um bolo para celebrar a data. Seria um presente da nova família. Sendo assim, fizemos o esforço para que ela viesse, a fim de realizar mais um de seus sonhos roubados pela infância sofrida. E a Ezenete fez sim, uma linda festa para ela, porque agora, Lucélia faz parte das nossas vidas, de nosso círculo de amigos, e está inserida em uma linda família que investe tempo, recursos, e muito amor para restaurar as feridas do seu passado.
Lucélia está estudando e no primeiro dia de aula ela voltou para casa gritando: "Virei gente! Virei gente!" e está se saindo muito bem, pois é muito inteligente. Em breve ela vai estudar música, dança, inglês, enfim, terá oportunidades maravilhosas que não teria de outra maneira. Sua nova família está comprometida a dar a ela o melhor. Aliás, até mesmo em sua saúde será preciso auxílio, pois os maus tratos provocaram algumas seqüelas que cremos que serão solucionadas.
Sobre o passado? Às vezes ela fala uma coisa ou outra conosco, principalmente com a Zê, a quem ela já chama de mãe, mas ninguém "puxa" este assunto. Quando isso acontece, depois de ouvir com carinho, a Zê agradece a Deus junto com ela porque o sofrimento acabou, e jamais ninguém cometeria o absurdo de culpá-la pelo que passou. E foi aí que a jornalista errou de novo. A matéria coloca a expressão "aqui ela foi tocada por Jesus", palavras que diz serem da Pra. Ezenete, com a frase que diz ser de Lucélia: "A culpada fui eu. Eu, que não estava tocada por Jesus". Pois quem dizia isto pra ela era a Sílvia, argumentando que a menina tinha demônio, justificando suas torturas. E com esse astuto jogo de palavras colocadas, Ezenete e eu fomos comparadas, outra vez, com quem mais feriu Lucélia.
Decidi escrever para dar satisfação às pessoas que, com dignidade, desejarem nos ouvir quanto a essa infundada acusação. Peço apenas uma coisa. Deixem a menina viver sua nova vida em paz. Creio que todos os meios de comunicação já divulgaram a notícia de que agora ela tem uma nova família (apenas Veja, através da repórter Ana Beatriz Magno, parecia não saber disso muito bem), e o desejo da família Rodrigues é não ter que lidar mais com esse assédio público. Enquanto isso, vamos nos consolando com o exemplo do próprio Jesus, que, curando os enfermos e fazendo o bem, foi chamado de maioral dos demônios, incompreendido por muitos de sua época. E é assim que vamos prosseguir, pois apesar de "pedradas", não podemos nos cansar de fazer o bem.
Ah, e só mais um recado - A dor de Lucélia tem hora pra acabar sim. Nós estamos fazendo a nossa parte, mas saibam que ao ver a reportagem, ela ficou desesperada e sofreu outra vez. Por favor, se vocês não querem ajudar, ao menos não atrapalhem.
Indignada, mas tranqüila, respaldada pela verdade, e respondendo como o Senhor ao ser incompreendido: "A sabedoria é justificada pelas suas obras",

Ana Paula Valadão Bessa

Veja

FONTE: noticiascristas.blogspot.com