sábado, 26 de julho de 2008

Ex-muçulmanos, hoje cristãos, são presos

IRÃ - A polícia iraniana prendeu dez ex-muçulmanos convertidos ao cristianismo no dia 11 de maio na cidade de Shiraz. Outros dois ex-muçulmanos foram presos em um parque no dia 13 de maio e continuam presos, sob condições desconhecidas. Mahmood Matin e um segundo homem identificado apenas pelo primeiro nome, Arash, são membros de um grupo cristão que se reúne em uma residência.

(Fonte: Portas Abertas) - Outros oito convertidos presos em Shiraz no dia 11 de maio foram soltos separadamente nas semanas seguintes e vão responder a um processo no tribunal, seis sob a acusação de promoverem atividades contra o islã e dois sob a acusação de trabalharem contra o país.

De acordo com as leis islâmicas rígidas do Irã, é ilegal converter os muçulmanos. E qualquer muçulmano que se converta do islã para outra religião pode vir a ser executado.

Um projeto de lei antes do parlamento iraniano reelegido faria a pena de morte obrigatória para "apóstatas" que deixam o Islã.

Nas últimas três décadas do regime islâmico no Irã, centenas de cidadãos que deixaram o Islã e os que se tornaram cristãos foram presos por semanas ou meses, mantidos em locais desconhecidos e sujeitos a dor psicológica e física.

Apesar de terem saído da prisão, sob fiança, eles permanecem ameaçados de acusação criminal caso ousem adorar nas igrejas domésticas ou se envolvam em qualquer atividade cristã.

Minoria reprimida

O ativista de direitos humanos iranianos, Shirin Ebadi, falando de Londres, disse que o governo prende freqüentemente os membros da minoria cristã acusados de trabalhar contra a segurança nacional, uma acusação geralmente usada contra os muçulmanos convertidos ao cristianismo.

"Eu às vezes penso que o governo iraniano está sofrendo de uma fobia", disse Ebadi, de acordo com jornal “The Independent”.

"Eles pensam que todo o mundo deseja subverter o governo. Quando os motoristas de ônibus protestam contra baixos salários, eles são lançados na prisão."


www.overbo.com.br

Número de casos de pedofilia é quatro vezes maior que o registrado em 2007

Um crime que assusta pela covardia e pelas conseqüências: a exploração e o abuso sexual de crianças e adolescentes. O número de casos em Uberaba não pára de crescer, de acordo com as autoridades. No primeiro semestre deste ano, o Conselho Tutelar de Uberaba registrou 42 denúncias de abuso sexual contra menores. O número é quatro vezes maior em relação ao mesmo período do ano passado.
O clima é de revolta e indignação. As famílias que passam por este problema, que tiveram crianças e adolescentes abusados sexualmente, brigam por justiça, querem punição severa para aquelas pessoas acusadas de pedofilia.
Para conquistar a amizade dos menores, muitos presentes e agrados. A história se repetiu com outros meninos até abril deste ano, quando o ex-chefe do cartório de Uberaba Levi Cançado foi preso. Depois da prisão, outras 20 vítimas criaram coragem para denunciar. Foi preciso reunir muitas provas, inclusive escutas telefônicas, para a Justiça decretar a prisão temporária do pedófilo.
Apesar de pedofilia não configurar crime, as pessoas têm consciência de que a prática é ilegal. A conscientização refletiu o número de denúncias que chegam aos órgãos de defesa dos menores. O que não muda é o perfil dos abusadores. A maioria dos casos acontece dentro de casa, com alguém bem próximo da família.
Um amigo que freqüentava a casa de uma mulher em Uberaba tentou abusar da filha de 11 anos. A menina conseguiu fugir e contou o caso para a tia. Se os abusadores serão condenados, é difícil saber. Mas a dor que as famílias amargam, e principalmente as vítimas, dificilmente será esquecida.

www.jornaldeuberaba.com.br

Pedofilia no Poder


A pedofilia – a mais hedionda das perversões sexuais, por ter entre as vítimas crianças inocentes e sem defesa – contamina os alicerces do País, num desfile de aberrações e crueldades praticadas por autoridades ligadas a influentes esferas do poder. Em Boa Vista, capital de Roraima, a Polícia Federal desmembrou uma inacreditável, e triste, máfia de pedófilos que age no estado há prováveis dez anos, que tem entre um dos pilares e principais clientes o ex-procurador-geral daquele estado, Luciano Alves de Queiroz, que foi exonerado depois da prisão. Entre os envolvidos despontam empresários influentes e ricos, um oficial da Polícia Militar e um funcionário público dos quadros do Tribunal Regional Federal. A rede que cooptava meninas de seis a 14 anos destruiu famílias e trouxe dor e desespero para as mães de mais de 20 vítimas identificadas na operação. Uma das meninas, de apenas 13 anos, e que sonha ser professora, diz estar grávida do ex-promotor Luciano Alves de Queiroz.
A máfia da pedofilia foi desbaratada no último dia 6 de junho, na operação da Polícia Federal de Roraima batizada de Arcanjo e que envolveu a participação de policiais federais e da Força Nacional, e teve apoio do Ministério Público Estadual e do Conselho Tutelar de Roraima. Oito pessoas foram presas, num total de dez acusadas. Durante cinco meses, a Polícia Federal investigou os encontros de clientes influentes da cidade com crianças agenciadas, segundo acusações, por Lidiane do Nascimento Foo e o marido Givanildo dos Santos Castro. Lidiane agenciava a própria filha, de apenas seis anos.

Pior parte do trabalho
Durante a investigação, agentes da Polícia Federal flagraram as negociações entre Lidiane e o ex-procurador-geral de Roraima, que antes de ser afastado do cargo exercia uma das principais funções na Justiça do estado, com uma remuneração em torno de R$ 14 mil. Os agentes da PF gravaram conversas de Luciano com Lidiane em que o ex-procurador se mostrava ansioso para encontrar uma criança. A estratégia do ex-procurador nesses encontros era entrar em motéis da região acompanhado de Lidiane, como disfarce, e com as crianças escondidas no banco de trás. As pequenas vítimas falaram que achavam apenas que estavam brincando na banheira de espuma, segundo relato do delegado e superintendente da PF de Roraima, José Maria Fonseca. Um dos policiais que participou da ação disse que a pior parte do trabalho era justamente acompanhar as idas de Luciano ao motel. Segundo ele, para não atrapalhar as investigações, eles não podiam invadir o local. Uma espera sempre angustiante, principalmente para policiais que também têm filhos pequenos.
O ex-procurador-geral foi preso na manhã do dia da operação, quando ainda dormia. Saiu de casa assustado ao lado do filho. Horas antes de ser detido, ele desconfiava que enfrentaria problemas. A Polícia Federal gravou um diálogo entre ele e o comandante responsável pelos aviões do Governo de Roraima em que pedia para que fosse deixada uma aeronave de sobreaviso para que pudesse viajar para Belém ou Manaus.Além de Luciano, foram denunciados dois conhecidos e bem-sucedidos empresários de Boa Vista, os irmãos Valdivino Queiroz da Silva e José Queiroz da Silva, também conhecido como Carola. Valdivino, que é solteiro, recebia as crianças na própria casa e numa conversa gravada com uma amiga de Lidiane se propunha a encontrar até com três meninas de uma vez. O irmão dele também é flagrado num telefonema com Lidiane em que ambos discutem os atributos de uma menina de 13 anos. As investigações da operação Arcanjo mostram que conforme iam ficando mais velhas, as garotas eram substituídas por outras. E os encontros custavam de R$ 100 a R$ 300, pagos a Lidiane. A virgindade das meninas era o que valia mais.
Outro acusado é o major da Polícia Militar Raimundo Ferreira Gomes. Condenado por estupro quando ainda era tenente, o major ainda estava atuando livremente como policial. Gomes é filmado pela Polícia Federal ao lado da aliciadora Lidiane buscando uma garota na escola. Depois, com a criança, os três seguem para uma casa afastada, na região rural. O major entra na casa com a menina, enquanto Lidiane espera do lado de fora.
Os acusados foram denunciados por estupro, atentado violento ao pudor, formação de quadrilha, exploração sexual e prostituição. Aparecem ainda envolvidos nas investigações o servidor público Hebron Silva Vilhena, funcionário do Tribunal Regional Eleitoral, e o também empresário Jackson Ferreira do Nascimento. Foram denunciadas, ainda, Silvânia Severa Pinho, ex-mulher de Hebron, e a irmã de Lidiane, Bárbara do Nascimento Foo, esposa do major Raimundo Ferreira Gomes. Consta, ainda, que as meninas eram estimuladas a consumir drogas. As mães das crianças abusadas estão em choque e lutam contra a impunidade. “Com o dinheiro que esses homens têm, eles poderiam ter a mulher que quisessem, mas quiseram essas crianças”, lamentou uma delas.

Ameaças
Segundo uma das mães, a filha, aliciada pelo esquema, vinha sendo ameaçada pela máfia de pedófilos. Um dos responsáveis pelas ameaças foi preso e apareceu morto na cadeia com um tiro no peito. Suspeita-se de queima de arquivo.
Em defesa própria, o ex-procurador disse que a prisão foi uma represália da Polícia Federal pela oposição dele às operações dos agentes em Roraima, mais especificamente em áreas indígenas. No último dia 15, a PF de Cascavel (PR) apreendeu material pornográfico com indicação de prática de pedofilia na cidade de Toledo (PR). Apreensão semelhante foi feita em São Paulo, onde um homem mantinha, em casa, fotos de menores se expondo.

Folha universal
noticiascristas.blogspot.com

Autoproclamado anticristo se reunirá con seguidores en Guatemala

El puertorriqueño José Luis Miranda, autoproclamado anticristo, tiene previsto reunirse con sus seguidores guatemaltecos el próximo 3 de agosto, un año después de fracasar en su intento de entrar al país, debido a una prohibición de las autoridades, informaron hoy los organizadores de la visita.
“Es una satisfacción que pueda estar entre nosotros y poder darnos un mensaje de consuelo. Ahora sí podrá venir porque no existe ninguna prohibición”, dijo Felipe García, vocero del Ministerio Internacional Creciendo en Gracia.
Miranda, que también se hace llamar Jesucristo Hombre, llegará el 1 de agosto, para dar su mensaje dos días después en el llamado Seminario Nacional Guatemala 2008, en un hotel de la capital.
Según García, a la actividad asistirán unos 500 seguidores guatemaltecos, así como otros de El Salvador, Honduras y parte del sur de México.
“Hace un año le prohibieron la entrada al país a nuestro apóstol sin una causa justificada ya que en Guatemala existe la libertad de culto en la Constitución; pero ahora no existe ninguna prohibición”, puntualizó.
El anticristo tenía previsto visitar Guatemala el 21 y 22 de abril del año pasado para participar en un seminario mundial de la congregación, pero las autoridades prohibieron su entrada al considerar que podría ocasionar problemas y disturbios.
Los seguidores de Miranda se caracterizan por tatuarse el número 666 que identifica al anticristo o el SSS (salvo siempre salvo) en distintas partes del cuerpo.

Tradução Automática do Google:

O Porto Riquenho Jose Luis Miranda, auto-proclamado anticristo, está com agenda para cumprir com seus seguidores guatemaltecos o próximo dia 3 de agosto um ano após falhar na sua tentativa de entrar no país por causa de uma proibição por parte das autoridades, informaram hoje os organizadores da visita .
"É gratificante que poderá ser entre nós e poder dar uma mensagem de consolo. Agora, ele pode vir, porque não há nenhuma proibição ", disse Felipe Garcia, porta-voz do Ministério Internacional Crescendo em Graça.
Miranda, que também faz-se chmar de Jesus Cristo Homem, vai chegar em 1 de agosto e dar a sua mensagem dois dias mais tarde no Seminário Nacional Guatemala 2008, em um hotel na capital.
De acordo com Garcia, a atividade deverá contar com a participação de cerca de 500 seguidores guatemaltecos e outros de El Salvador, Honduras e parte do sul do México.
"Há um ano atrás proibiram o nosso apóstolo de entrar no país sem uma razão válida porque, na Guatemala, há liberdade de culto na Constituição, mas agora não há nenhuma proibição", observou.
O anticristo tinha planejado visitar a Guatemala, em 21 e 22 de abril do ano passado para participar num seminário global da congregação, mas as autoridades proibiram sua entrada para considerar que poderia causar problemas e tumultos.
Seguidores de Miranda são caracterizadas por sua tatuagem com o número 666 para identificar o Anticristo ou do SSS (salvo sempre salvo) em diferentes partes do corpo.

Prensa Libre
noticiascristas.blogspot.com

Vaticano nega que proibir a contracepção tenha ajudado a propagar a Aids


Quarenta anos depois da publicação da encíclica do Papa Paulo XI, "Humanae Vitae" proibindo o uso da pílula anticoncepcional, cerca de 60 organizações católicas dissidentes pediram ao Papa Bento XVI que autorize a contracepção em uma carta publicada nesta sexta-feira e imediatamente considerada sem fundamento pelo Vaticano.
O Vaticano foi enfático ao negar as acusações dos católicos disidentes segundo as quais a proibição pela Igreja do uso de métodos anticoncepcionais contribuiu para a propagação da Aids.
As 60 organizações católicas, provenientes de vários países europeus, americanos e latino-americanos, denunciaram os "efeitos catastróficos" da proibição da contracepção entre os pobres e mais fracos nesta carta aberta publicada pelo Corriere della Sera.
Nela, os católicos reivindicam o direito de "planejar sua vida familiar, de forma segura e com boa consciência".
Esta iniciativa pouco habitual se tornou pública no 40ª aniversário da publicação da encíclica Humanae Vitae, que fundamenta a proibição da contracepção pela Igreja Católica.
"Este documento firmado pelo Papa Paulo VI em 25 de julho de 1968, provocou na época uma oposição sem precedentes no seio da Igreja Católica", reconheceu nesta sexta-feira o Osservatore Romano, o jornal do Vaticano.
A publicação definiu este texto, que tem valor de lei para a Igreja Católica, uma posição adotada contra a "contracepção por meios artificiais, o hedonismo e as políticas de planejamento familiar".
Os assinantes da carta aberta consideram que a política promovida pela encíclica "coloca em risco a vida das mulheres e expõe milhões de pessoas ao vírus da Aids".
"Os efeitos desta proibição foram particularmente devastadores no sul do mundo, onde a hierarquia católica exerce uma influência considerável sobre as políticas de planejamento familiar", destacaram as organizações.
O Vaticano, por sua vez, julgou "manifestamente infundada" as acusações feitas na carta aberta ao Papa, segundo a qual a interdição dos métodos contraceptivos pela Igreja Católica teria contribuído para a difusão da Aids.
O porta-voz do Vaticano, o padre Federico Lombardi, isse que "a acusação segundo a qual a posição católica é a causa da difusão da Aids e, portanto, da dor e da morte é manifestamente infundada".
Segundo ele, a difusão da Aids é totalmente independente da confissão religiosa das populações e da influência das hierarquias eclesiásticas, e as políticas voltadas a combater a Adis fundadas na difusão dos preservativos são amplamente fracassadas.
O porta-voz destacou, além disso, que os grupos que assinaram a carta são "muito pouco representativos da Igreja católica. Ele os acusou de não falar de amor, assunto principal da encíclica, "que parece não lhes interessar em nada".
"É evidente que não se trata de um artigo que exprime uma posição teológica ou moral mas de uma propaganda paga em favor do uso dos anticoncepcionais", acrescentou ainda o padre Lombardi.
"Precisamos também nos perguntar quem a pagou e por quê?", concluiu.
A encíclica Humanae Vitae ("Da vida humana") foi publicada em 25 de julho de 1968 e descreve a postura que a Igreja Católica tem em relação à vida sexual humana. Em síntese, proíbe o aborto ou qualquer meio artificial para evitar a fecundação, sendo, no entanto, possível o uso, por motivos graves e justificados, de meios exclusivamente naturais de regulação da natalidade.
O Papa Bento XVI reafirmou em 10 de maio passado a validade da encíclica Humanae Vitae para a Igreja atual.

AFP
noticiascristas.blogspot.com

Pastor 'motoqueiro' tenta inovar e sofre acidente na igreja

Ele pilotou moto no altar para demonstrar o conceito de 'unidade'.
Apresentação havia ocorrido sem acidentes em cultos anteriores.
Depois de realizar uma cerimônia para demonstrar o conceito de "unidade", um pastor de Indiana (EUA) está no hospital aprendendo o conceito de "cura".

Jeff Harlow, pastor da igreja Crossroads Community, entrou pilotando uma moto para dar início à segunda cerimônia de domingo.
Ele já havia apresentado o "sermão sobre duas rodas" em cultos anteriores, mas dessa vez perdeu o controle e caiu do altar, quebrando o pulso.
"Jeff já riu muito disso tudo, ele está bem. Acho que só seu orgulho está um pouco arranhado", diz Becky, a mulher do pastor. Ela lembra que o marido participou recentemente de uma corrida de motos.
"Ele teve a idéia de levar a moto até o altar para mostrar como o motoqueiro e a moto podem se tornar uma coisa só", disse Becky ao jornal "Kokomo Tribune". Ela diz que o pastor perdeu o controle, inexplicavelmente. Além de Jeff, ninguém ficou ferido no acidente.

G1
noticiascristas.blogspot.com

Concurso do Exército oferece oportunidade para padres e pastores que desejam exercer capelania militar


Pastores e padres interessados na função de capelão militar devem inscrever-se, até o dia 10 de agosto, no concurso do Departamento de Ensino e Pesquisa do Exército. Os pré-requisitos para concorrer às quatro vagas disponíveis (três para católicos e uma para evangélicos) são ter entre 30 e 40 anos de idade e pelo menos 1,60m de estatura. Também é necessário possuir formação de nível superior em curso de formação teológico regular e ser ordenado sacerdote católico romano ou consagrado pastor evangélico. Além disso, é preciso apresentar experiência de três anos em atividades pastorais.
O processo seletivo constará de concurso de admissão, que prevê exame intelectual, inspeção de saúde, exame de aptidão física, revisão médica e comprovação de requisitos biográficos. As vagas são para estágio de instrução e adaptação do quadro de capelães militares e o treinamento para os candidatos aprovados tem duração de oito meses, desenvolvido em três períodos. O primeiro é na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende/RJ, estabelecimento de ensino responsável pela matrícula; o segundo na Escola de Sargentos das Armas, em Três Corações/MG; e o terceiro período na cidade onde o aluno será classificado. Durante este período, o Exército já fornece alimentação, salário e alojamento.
O mesmo concurso também abriu seleção para o curso de formação de oficiais do quadro complementar. Podem participar candidatos de ambos os sexos, brasileiros, com no máximo 37 anos e estatura mínima de 1,60m para o sexo masculino e 1,55m para o feminino. Também é exigida formação de nível superior nas áreas de Administração, Informática, Magistério e Psicologia.
In0formações sobre taxas, procedimentos de inscrição e as etapas do concurso estão no site da Escola de Administração do Exército. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail concurso@esaex.ensino.eb.br.

Soma
noticiascristas.blogspot.com

Justiça condena igreja a indenizar viúva de fiel

Marido contava donativos arrecadados em culto quando foi morto por assaltante.
Filhos terão pensão de um salário mínimo. Para desembargador, faltou segurança.
A Justiça do Rio determinou que a Igreja Pentecostal Deus é Amor, em Itaboraí, região Metropolitana do Rio, indenize em R$ 20 mil a viúva de um fiel, que em 1999 foi morto ao ser baleado por um assaltante quando conferia valores arrecadados num culto. De acordo com a decisão dos desembargadores da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, os dois filhos de Lucilene da Cunha Oliveira deverão receber ainda uma pensão de um salário mínimo, hoje em R$ 415, até completarem 18 anos. A igreja já informou que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Rogério da Silva Oliveira tinha 26 anos e conferia os donativos coletados num culto quando, em 5 de dezembro de 1999, um assaltante invadiu a igreja e o matou com um tiro. Restou a Lucilene, que na época trabalhava apenas como dona-de-casa, fazer bicos como faxineira para sustentar os dois filhos pequenos, uma menina e um menino de 3 e 2 anos.

Derrota na primeira instância

A viúva decidiu apelar à Justiça, com um pedido de indenização e pensão, mas perdeu em primeira instância. A decisão levou em conta a falta de vínculo jurídico – Rogério não recebia remuneração pelo recolhimento de donativos - e a impossibilidade de responsabilização da igreja.

Ao analisar o recurso, no entanto, o desembargador Marco Aurélio dos Santos Fróes, que relatou o processo, considerou a contagem de dinheiro em local aberto ao público uma atividade de risco e que a igreja deveria ter reforçado a segurança.

“Por ser de conhecimento geral que as igrejas, como a ré, recolhem donativos durante os seus cultos, a atividade passa a ser de risco, eis que o produto é, evidentemente, de interesse de meliantes. Por isso entendo que, para se afastar a responsabilidade da ré seria necessário que a mesma tivesse demonstrado nos autos que ao menos procurou reforçar a segurança do local onde aquele fiel exercia a atividade de conferência do valor arrecadado”, escreveu o desembargador.

Pensão deve ser paga desde 1999

Em sua decisão, o relator estabelece que R$ 10 mil devem ser pagos à viúva e os R$ 10 mil restantes aos dois filhos, hoje com 12 e 11 anos. Já a pensão de um salário mínimo deve ser dividida igualmente entre as crianças, até que completem 18 anos ou, em caso de estarem cursando instituição de nível superior, 24 anos.

Segundo a sentença, a igreja deve pagar o valor da pensão desde a data da morte de Rogério, com correção monetária. Se forem considerados apenas os salários mínimos vigentes nos anos anteriores, esse valor deve passar de R$ 26 mil.

Igreja vai recorrer ao STJ

A advogada Nauria Regina Meirelles, que representa a Igreja Pentecostal Deus é Amor, informou que vai recorrer da decisão no STJ.

“Na primeira instância, o pedido foi julgado improcedente. Nós acreditamos que a igreja não propiciou o fato, não tem como ser responsabilizada. É como quando se é assaltado num ônibus ou num hotel. Há jurisprudência nesse sentido”, disse a advogada.

Do outro lado, a advogada Alessandra Ribeiro Guimarães argumenta que caberia à igreja garantir a segurança para a contagem do dinheiro. Ela ainda vai se reunir com Luciene para analisar a possibilidade de também entrar com recurso, pedindo uma indenização maior.


“Nosso pedido foi maior do que conseguimos. Nós fizemos um cálculo do tempo de vida que ele ainda teria. Era uma pessoa jovem, com dois filhos pequenos. Ela não trabalhava e dependia totalmente dele. Acabou passando necessidades, teve que fazer bicos para sobreviver”, contou.

G1

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Mistério cerca morte de homem no Mato Grosso do Sul

MATO GROSSO DO SUL - Corpo de homem é encontrado com a inscrição I.N.R.I no peito.

(Fonte: Oeste News) - O homem assassinado na manhã de ontem em Rio Brilhante foi identificado como sendo o pedreiro Catalino Cardena, morador na Rua Prefeito Theophanes.

O corpo dele foi encontrado com os braços abertos, as penas fechadas e no peito a inscrição I.N.R.I, que segundo o Evangélico significa “Jesus Nazareno Rei dos Judeus”.

A expressão foi usada pela primeira vez na cruz de Jesus Cristo. A Polícia Civil de Rio Brilhante está investigando o caso.

www.overbo.com.br

Católicos pedem ao papa liberação de contraceptivos

Um grupo de organizações católicas liberais publicou, nesta sexta-feira, uma carta aberta ao papa Bento 16 pedindo para que o líder católico suspenda a proibição do uso de contraceptivos.

(Fonte: BBC Brasil) - A carta foi publicada como um anúncio de meia-página no jornal italiano Corriere della Serra por ocasião do 40º aniversário da encíclica Humanae Vitae, escrita pelo papa Paulo IV e que instituiu a proibição ao controle de natalidade.

A carta afirma que a política contra os métodos contraceptivos da Igreja havia causado "efeitos catastróficos" para os mais pobres, além de ter colocado em risco a vida de mulheres e arriscado a infecção de milhares pelo vírus HIV.

"Porque a hierarquia da Igreja Católica exerce grande influência em muitas políticas de planejamento familiar, ela obstrui a implementação de políticas públicas de saúde efetivas na prevenção ao HIV", diz a carta emitida pelo grupo, liderado pela organização americana Catholics for Choice.

"Papa Bento 16, nós o convidamos a usar esse aniversário como oportunidade para começar o processo de cura sendo verdadeiro aos aspectos positivos dos ensinamentos católicos sobre sexualidade e suspendendo a proibição da contracepção", afirma a missiva.

Segundo o texto, a suspensão iria permitir que os católicos "possam planejar suas famílias com segurança e em boa consciência".

O documento foi assinado por diversas organizações católicas internacionais, inclusive a Católicas pelo Direito de Decidir, com sede no Brasil.

Polêmica

A encíclica de Paulo VI, escrita em 1968, foi defendida por seus sucessores, João Paulo II e Bento 16 e é considerada uma das mais polêmicas da história moderna da Igreja.

Antes de sua publicação, no jornal oficial do Vaticano, L´Osservatore Romano, Paulo VI havia selecionado uma comissão para estudar o uso da camisinha, da pílula e de outros métodos de contracepção.

Na época, a comissão recomendou, por maioria, que era possível mudar a doutrina da Igreja Católica para permitir o uso de contraceptivos.

No entanto, o papa recusou essas recomendações e aceitou as opiniões mais conservadoras a respeito dos métodos de contracepção.

"Humanae Vitae continua sendo fonte de grande polêmica e divisão entre católicos e não-católicos", afirma a carta emitida pelo grupo.

Prática

De acordo com John O’Brien, presidente da organização americana Catholics for Choice, disse à BBC que a proibição do uso de contraceptivos é "desmoralizadora e perigosa", pois a encíclica foi escrita quando ainda não se conhecia o HIV.

Segundo ele, o Vaticano teria se omitido com relação à prática do uso de contraceptivos entre católicos no mundo inteiro.

"Não importa onde se vá no mundo, da Polônia até Portugal, das Filipinas até Pittsburgh, acontece o mesmo: os católicos usam contraceptivos e apóiam seu uso", disse.

O correspondente da BBC em Roma, David Willey, afirmou que é muito provável que Bento 16 preste atenção no apelo feito pela ala liberal para mudar a doutrina da Igreja.


www.overbo.com.br

Vila Olímpica terá espaço para cinco religiões diferentes

PEQUIM - A Vila Olímpica, que será inaugurada no próximo domingo, contará com cinco áreas para as religiões com maior número de praticantes no mundo: cristianismo, budismo, islamismo, judaísmo e hinduismo, informou nesta sexta-feira a porta-voz da residência oficial dos atletas em Pequim, Deng Yaping.

(Fonte: O Globo Online) - Cada área será dedicada à celebração de rituais das religiões, ainda que o setor destinado ao hinduísmo, batizado de "Sala Tranquila", poderá também ser usado por outras religiões minoritárias. Na Vila, haverá textos sagrados, de Bíblias a livros do Corão. Mesmo assim, as igrejas da região vão celebrar missas em inglês, francês, alemão, espanhol e latim, com a participação de padres estrangeiros.

Os organizadores dos Jogos também pensaram na alimentação dos atletas, que vão ter à disposição comida oriental e ocidental, 24 horas por dia, preparada por 2.400 cozinheiros.

www.overbo.com.br

Bento XVI também disse que a Igreja Católica está aberta a aprender de outras religiões

Em um discurso a líderes islâmicos e judeus em Sydney, o Papa Bento XVI pediu, nesta sexta-feira, que todas as religiões se unam contra o terrorismo e resolvam os conflitos de maneira pacífica. No terceiro dia de sua visita a Austrália para celebrar o Dia Mundial da Juventude, o pontífice voltou a fazer duras críticas aos jovens, condenando o que chamou de adoração aos "falsos deuses" do mundo de hoje, como "os bens materiais, o amor possessivo e o poder". Na véspera, Bento XVI já havia feito um discurso rígido contra "o abuso do álcool e das drogas, a exaltação da violência e a degradação sexual, apresentados freqüentemente pela televisão e pela internet como diversão". (Fotogaleria: Papa se reúne com jovens e aborígines)


"Em um mundo ameaçado por formas indiscriminadas e sinistras de violência, a voz unida das pessoas religiosas convida os países e comunidades a resolver os conflitos através de meios pacíficos e com respeito pleno à dignidade humana" disse o pontífice.

Bento XVI também disse que a Igreja Católica está aberta a aprender de outras religiões, em mais uma demonstração dos esforços do Vaticano para melhorar suas relações com o mundo islâmico. O Papa já provocou tensões com muçulmanos em diferentes ocasiões.

Na Austrália, a relação entre as duas religiões piorou depois dos atentados de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos, e do início, em 2003, da Guerra no Iraque, de onde o governo australiano retirou recentemente suas tropas.

O Papa disse que a religião é uma força de união, e não de divisão. O pontífice rezou uma missa na Catedral de Santa Maria, onde acompanhou às 13 estações da Via Crucis, no principal evento da Jornada Mundial da Juventude. A primeira estação, a Última Ceia, foi encenada sobre as arquibancadas da Catedral.

A Via Dolorosa foi representada por uma centena de pessoas e exibida, assim como as outras estações, pela televisão, na cripta da catedral. Mais cedo, visitou um centro de recuperação para jovens consumidores de drogas.

- Hoje as pessoas rezam a outros deuses sem se dar conta - disse o Papa aos jovens, antes de explicar. - Qualquer que seja o nome e a forma que queiramos dar a eles, os deuses falsos estão associados com três tipos de coisas: as posses materiais, o amor egoísta e o poder.

Fonte: O Globo

Suspeitos de pedofilia são familiares das vítimas

A PJ deteve dois homens suspeitos de crimes de abuso sexual de crianças, sendo que ambos têm algum grau de parentesco com as vítimas, informa a Lusa.

Segundo divulgou a Directoria de Lisboa da PJ esta quinta-feira, um dos suspeitos tem 37 anos e é familiar da vítima, uma menina de 11 anos. Foi a mãe da criança a denunciá-lo, sendo que os abusos devem ter ocorrido na residência do arguido, em Loures.

No âmbito de outra investigação, a PJ deteve um homem de 44 anos, pai e tio das vítimas, que tinham à data dos primeiros abusos sexuais 11 e 13 anos. Os crimes foram praticados de forma repetida em local ermo para onde o arguido as conduzia, na área de Estremoz. A denúncia também partiu da mãe de uma das crianças.

Depois de presentes às autoridades judiciárias competentes, os arguidos tiveram como medidas de coacção as apresentações periódicas em posto policial e a proibição de contactos com as vítimas.

diario.iol.pt

Combate à pedofilia é desafio

Após invadir a Internet, os crimes sexuais praticados contra menores de idade são cada dia mais difíceis de serem combatidos. Na última terça-feira, um homem foi preso na Cidade com material pornográfico adquirido pela Internet. Ele estava acompanhado de dois menores (leia na página 6). Para os especialistas, monitorar os filhos durante a navegação é a melhor forma de mantê-los longe de material erótico e até dos pedófilos.

A psicóloga Lucia Helena Souza Pinheiro, que já trabalhou com crianças vítimas de violência, define que o abuso sexual é praticado por algum membro da família contra a criança, enquanto que a pessoa sem vínculo familiar que assedia o menor é chamado de pedófilo.

Hoje, a maior preocupação da psicóloga é quanto à tentativa dos pedófilos de naturalizar a situação. "Alguns livros mostram que essas pessoas estão se organizando em todo o mundo, por meio da Internet, para que a situação se torne comum e ganhem o direito de manter o relacionamento sexual com as crianças", relata.

Ela destaca que o problema vem se agravando com a facilidade de divulgação e acesso a materiais eróticos e pornográficos. "Não apenas pela Internet, mas também pela televisão. As novelas, por exemplo, contêm cenas de sexo, o que estimula a criança a procurar o conteúdo erótico", lembra.

Lúcia acredita que além de orientar, os pais devem dificultar o acesso das crianças aos materiais com conteúdo impróprio. "É preciso uma vigilância constante. Eles não devem deixar o computador e a TV dentro do quarto da criança. Precisam colocá-los na sala ou em outro cômodo onde toda a família circule. Dentro do quarto, os aparelhos agem como facilitadores, pois as crianças têm direito de restringir a entrada no seu ‘mundo’", disse.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os pedófilos, na maioria das vezes, apresentam uma boa aparência. "São bem sucedidos e podem comprar presentes para os menores a fim de seduzi-los", argumenta.

A criança abusada costuma carregar distúrbios como dificuldade de aprendizagem e relacionamento e podem desenvolver medo exacerbado pelas pessoas, além de ter a sexualidade comprometida. Além disso, tentam repetir o mesmo ato que sofrem. "Todo abusador já foi abusado, mas nem todos que já foram assediados se tornam pedófilos", diz.

Apesar de os órgãos de proteção às crianças e adolescentes na Cidade não possuírem dados sobre o crime, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) é o responsável por indicar o tratamento à família. "A criança ou o adolescente passa por consulta e segue para atendimento psicológico descentralizado dos Centros de Referência em Assistência Social", explicou a coordenadora técnica do Creas, Vilma do Carmo.

www.odiariodemogi.inf.br

Finlândia: Pastora luterana oficializa união entre lésbicas

Igreja diz que não tomará nenhuma medida contra a religiosa.
A diácono da Arquidiocese da cidade de Espoo, na Finlândia, Liisa Tuovinen, oficializou no último dia 12 de julho a união de um casal de lésbicas.
O bispo de Espoo, Mikko Heikka, disse que a Igreja não tomará nenhuma medida contra a religiosa, ao menos que uma reclamação formal seja feita.
Há dois anos, uma pastora luterana, Leena Huovinen, abençoou um casal gay em um restaurante de Helsinki. Uma reclamação foi feita, mas nenhuma ação foi tomada contra ela. Tuovinen disse à imprensa local que cerimônias entre casais do mesmo sexo estão sendo realizadas cada vez mais de forma privada.
Na Finlândia, a Igreja Luterana está pensando em reavaliar a questão do casamento homossexual no próximo ano. Cerca de 9 entre 10 finlandeses são adeptos da Igreja Luterana Evangélica. O casamento entre pessoas do mesmo sexo é permitido no país desde 2002.

Dikerama
noticiascristas.blogspot.com

Comissão de Fiscalização de MG multa por propaganda extemporânea em igreja

BELO HORIZONTE - A Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral da Capital julgou mais dois casos referentes à propaganda eleitoral em BH.

No primeiro, o juiz Marcos Flávio Padula, em representação formulada pelo Ministério Público Eleitoral, deferiu o pedido do município de Belo Horizonte para a edição de dois folders relativos à área de saúde a ser realizada pela prefeitura municipal, em que o foco é uma campanha de combate à dengue.
No entender do juiz, o material atém apenas a trazer informações de interesse público, sem veicular símbolos ou matérias que divulgam realizações da administração municipal, nem do gestor público ou partido determinado.
Em outra representação (55/2008), também formulada pelo MPE, o juiz Octavio Boccalini, baseado no art. 36, caput, e § 3º, da Lei 9.504/97, multou em R$ 21.282,00 Jair Gregório de Souza, por propaganda eleitoral direta e extemporânea.
De acordo com a denúncia on line, enviada à Comissão, o representado, então pré-candidato, estaria a distribuir livretos com fotos e biografia, a membros da Igreja Assembléia de Deus, desde fevereiro de 2008. Gregório terá que depositar o valor da multa no fundo partidário, no prazo de 30 dias, contados do transito em julgado da decisão.
Ao analisar o conteúdo do material propagandista, o juiz Boccalini constatou que o ilícito eleitoral consiste em “livretos” intitulados como “De Escravo a filho do Rei”, de autoria de Jair Gregório de Souza, com a alcunha Jair Di Gregório.
A obra citada fora distribuída antes de 6 de julho e detém caráter de propaganda eleitoral. “Mera vista d’olhos no livreto mostra a biografia do candidato acrescida de fotografias suas ladeadas de membros da igreja, da família e de pessoas públicas de relevo (atriz, cantores populares, político); ao fim da edição, nota-se, em destaque, um perfil político e logo adiante, outro tanto de apelo visual em prol de sua própria pessoa, tendente à influência, ainda que subliminar, no subconsciente das pessoas em geral, e dos eleitores, em especial”, explica o juiz.

TRE/Último Segund
noticiascristas.blogspot.com

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Projetos que regulamentam profissão de teólogo são inconvenientes, diz associação

A Sociedade de Teologia e Ciências da Religião (Soter) tachou os projetos em tramitação no Congresso Nacional propondo a criação do Conselho Nacional de Teólogos e a regulamentação da profissão de “inconvenientes” e nocivos aos teólogos.

Os dois projetos, diz nota pública da Soter, “ferem frontalmente a liberdade religiosa e o princípio constitucional de separação Igreja e Estado”. Cabe às tradições religiosas definir quem é teólogo e teóloga, defende.
O reconhecimento civil do diploma emitido por escolas de Teologia “não implica necessariamente regulamentação da profissão”. A Soter lembra que várias profissões têm diplomas reconhecidos, como é o caso dos filósofos, sociólogos, historiadores, físicos, matemáticos, e não estão regulamentadas.
Tramitam no Legislativo o projeto do senador Marcelo Crivella, bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), e o projeto do ex-deputado Victorio Galli, pastor da Assembléia de Deus.
O primeiro cria o Conselho Nacional de Teólogos e reconhece como teólogo a pessoa, mesmo não sendo diplomada, que exerça a atividade há mais de cinco anos. O segundo define o teólogo como todo profissional que realiza liturgias, celebrações, cultos e ritos, administra comunidades, orienta pessoas, realiza ação social, pesquisa a doutrina e transmite ensinamentos religiosos, pratica vida contemplativa e preserva a tradição.
Na nota pública, a Soter enfatiza que não apóia nem reconhece a organização que vem sendo chamada de “Conselho Federal de Teólogos”. Esse conselho, frisa, “não tem respaldo de nossa entidade nem das principais Universidades e Programas de Pós-Graduação em Teologia do país”.
A Soter é uma sociedade civil, fundada em 1985, que tem o propósito de incentivar e apoiar o ensino e a pesquisa na Teologia e nas Ciências Sociais, promover os serviços dos teólogos e organismos eclesiais na perspectiva da opção preferencial pelos pobres. Ela congrega 550 associados, de diversas partes do Brasil.

ALC
noticiascristas.blogspot.com

Tornar-se-á o islã a religião predominante na Rússia até 2050?


É provável que o islã se torne a principal religião na Federação Russa até 2050, devido à alta taxa de natalidade nas repúblicas muçulmanas.
A atual conquista, lideradas pelos chineses, do Extremo Oriente da Rússia já parece estar sendo objeto de preocupação imediata para o Kremlin. A desproporção étnica do índice de natalidade em diferentes regiões do país é outro problema. A comunidade muçulmana poderá tornar-se a maior comunidade na metade do século atual. Portanto, o islã tem toda a probabilidade de tornar-se a religião predominante na Rússia.
Os cientistas políticos ucranianos Valery Chaliy e Mikhail Pashkov acreditam que esse não é o único desafio que a Rússia terá que enfrentar nos dias de hoje.
"A estabilidade macroeconômica da Rússia está sendo abalada pelo alto índice de inflação e pelos preços dos alimentos. Fundos consideráveis estão sendo investidos em corporações estatais e gastos com necessidades sociais. A corrupção restringe o crescimento da economia nacional. A Rússia caiu do 1200 para o 140 lugar entre os 160 países na lista de corrupção da Transparência Internacional. A Rússia descobriu-se na companhia de Gâmbia, Indonésia e Togo sob esse aspecto. A Rússia ocupa o humilde 580 lugar na lista de 131 países na classificação da capacidade competitiva ajustada da economia de 2007.
O islã é atualmente a segunda religião mais amplamente professada na Federação Russa. É impossível obter-se estatística oficial de crentes "praticantes" do islã ou de qualquer outra religião na Rússia porque não há censo ou estatística de âmbito nacional nesse assunto da parte de qualquer organização governamental. Roman Silantyev, islamólogo russo, avaliou que há apenas entre 7 e 9 milhões de pessoas que praticam o islã na Rússia, e o restante é formado por muçulmanos que o são por causa da etnia. As comunidades muçulmanas estão concentradas em nacionalidades minoritárias residentes entre o Mar Negro e o Mar Cáspio: adigues, balcares, chechenos, circassianos, inguches, cabardinos, carachais, e numerosos daguestaneses. Ademais, no meio da Bacia do Volga residem populações de tatares e baschquires, muitas das quais são muçulmanas.
Há muita evidência de conciliação oficial em relação ao islã na Rússia nos anos 1990. O número de muçulmanos com permissão para fazer peregrinações a Meca aumentou fortemente depois que o embargo da era soviética terminou em 1990. Em 1995 a recentemente estabelecida União dos Muçulmanos da Rússia, liderada pelo Imã Khatyb Mukaddas do Tatarstão, começou a organizar um movimento voltado para melhorar o entendimento interétnico e para acabar com as falsas concepções a respeito do islã remanescentes entre os russos. A União dos Muçulmanos da Rússia é sucessora direta da União dos Muçulmanos anterior à Primeira Guerra Mundial, que tinha sua facção própria na Duma russa. A união pós-comunista formou um partido político, o Movimento Público Muçulmano Luz, do Toda a Rússia, que atua em estreita coordenação com imãs muçulmanos para defender os direitos políticos, econômicos e culturais dos muçulmanos e de outras minorias. O Centro Cultural Islâmico da Rússia, que inclui uma madrassa (escola religiosa), foi aberto em Moscou em 1991.
A maioria dos muçulmanos na Rússia pertence ao ramo sunita do islã. Cerca de 2% são muçulmanos xiitas. Em algumas áreas, notadamente na Chechênia, há uma tradição de sufismo sunita. Os azeris também têm sido historicamente, e são ainda atualmente, nominalmente seguidores do islã xiita, e quando sua república desmembrou-se da União Soviética, significativo número de azeris imigrou para a Rússia em busca de trabalho.
Muitos cidadãos muçulmanos, em particular clérigos muçulmanos, relatam, amiúde, casos de prisão e assédio por parte das autoridades, bem como confisco ocasional de fontes educacionais islâmicas. Os problemas foram exacerbados por ataques terroristas ligados a extremismo islâmico e independência chechena. Muitos muçulmanos comuns na Rússia temem ter-se tornado vítimas de reação violenta.
O aumento da população russa muçulmana, os ataques terroristas e o pronunciado declínio da população etnicamente russa deram origem a maior grau de xenofobia e islamofobia na Rússia. Ataques racistas violentos, de iniciativa de russos étnicos, particularmente cabeças-raspadas neonazistas, que antes costumavam ser feitos contra judeus, estão-se tornando cada vez mais frequentemente dirigidos contra muçulmanos. Assim, o impacto maior da violência racista na Rússia recai sobre os muçulmanos. Ataques racistas atingiram 539 pessoas em 2006, aumento de 17 por cento em relação a 2005, disse, num relatório, o centro analítico Sova. Aproximadamente metade das 56 pessoas mortas nos ataques eram, em sua imensa maioria, do Norte do Cáucaso e da Ásia Central.

Pravda
noticiascristas.blogspot.com

Projeto de Crivella é desaprovado por associação de teólogos

Tramita no Legislativo o projeto do senador Marcelo Crivella, bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e candidato a prefeito no Rio, que cria o Conselho Nacional de Teólogos e reconhece como teólogo a pessoa, mesmo não sendo diplomada, que exerça a atividade há mais de cinco anos.
Outro projeto, também referente à profissão de teólogo, do ex-deputado Victorio Galli, pastor da Assembléia de Deus, também tramita no legislativo. Este define o teólogo como todo profissional que realiza liturgias, celebrações, cultos e ritos, administra comunidades, orienta pessoas, realiza ação social, pesquisa a doutrina e transmite ensinamentos religiosos, pratica vida contemplativa e preserva a tradição.
Ambos os projetos foram desaprovados pela Sociedade de Teologia e Ciências da Religião (Soter), que publicou uma nota considerando os projetos de regulamentação "inconvenientes" e "nocivos" aos teólogos - "ferem frontalmente a liberdade religiosa e o princípio constitucional de separação Igreja e Estado". Cabe às tradições religiosas definir quem é teólogo e teóloga, defende.
A Soter enfatiza que não apóia nem reconhece a organização que vem sendo chamada de "Conselho Federal de Teólogos". Esse conselho, frisa, "não tem respaldo de nossa entidade nem das principais Universidades e Programas de Pós-Graduação em Teologia do país".
A Soter é uma sociedade civil, fundada em 1985, que tem o propósito de incentivar e apoiar o ensino e a pesquisa na Teologia e nas Ciências Sociais, promover os serviços dos teólogos e organismos eclesiais na perspectiva da opção preferencial pelos pobres. Ela congrega 550 associados, de diversas partes do Brasil.

ALC
noticiascristas.blogspot.com

Distrito Federal terá ensino religioso de Umbanda nas escolas

Dia 9 de julho foi criada a Comissão Conjunta Permanente, que será responsável pela formulação de propostas em torno da metodologia, programa, material didático e formação de educadores para a disciplina de Ensino Religioso nas escolas do Distrito Federal. A matrícula é facultativa, estando dispensados os que não se interessarem pelo aprendizado, respeitando o Artigo 33 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação dada pela Lei nº 9.475/97.
O Conselho Nacional de Umbanda (CONUB) foi representado pelo seu presidente Silvio Ramos e outros membros que traziam uma faixa com os dizeres: "Sr. Governador, o DF merece o Ensino Religioso que respeite a diversidade do povo brasileiro."
"Uma vitória importante que deve ser levada adiante com a participação e apresentação de propostas concretas para a dinâmica do Ensino Religioso, respeitando às diferenças e a riqueza cultural do povo brasileiro," , diz Silvio Ramos, presidente do CONUB.

SRZD
noticiascristas.blogspot.com

Campanha usa frases do Antigo Testamento para fomentar uso do preservativo

Uma campanha apresentada terça-feira no México utiliza frases do Antigo Testamento para promover o uso do preservativo entre a população do país como meio para combater a expansão da Aids.
"Ama ao teu próximo como a ti mesmo. Use preservativo" e "Gozar não é pecado. Arriscar a tua vida e a do teu parceiro, sim. Protege-te do HIV e da AIDS" são os lemas desta iniciativa promovida por duas associações: Rede Nacional Católica de Jovens pelo Direito a Decidir (RNCJDD) e Católicas pelo Direito a Decidir (CPDD).
A campanha consistirá em cartazes e folhetos divulgados nos comboios e estações das linhas 2 e 7 do metro da capital mexicana antes e durante a Conferencia Internacional sobre AIDS 2008, que se realiza na cidade de 3 a 8 de Agosto.
"Os cartazes já estão expostos", disse em conferência de imprensa a porta-voz de CPDD, Minerva Santamaria, explicando que nestes cartazes, além das palavras de ordem principais, aparecem frases do Antigo Testamento.
As citações "exaltam o amor como sentimento sagrado, exemplificando-o poeticamente na relação entre duas pessoas" para, deste modo, afirmar que "gozar não é pecado", precisou Santamaría.
"Amado meu! que delicioso eras, que delicioso! O nosso leito e só de folhagem", "Serão teus peitos como cachos de uva e a tua respiração como perfume de maçãs" e "Debaixo da tua língua encontra-se leite e mel" são as três referências do "Cântico dos Cânticos".
Este livro do Antigo Testamento, que narra a relação amorosa entre um homem e uma mulher, "consta de 117 versículos que numa Bíblia normal não ocupariam mais de dez páginas", disse na mesma conferência de imprensa o teólogo dominicano Frei Julian Cruzalta.
A Igreja Católica interpretou tradicionalmente este texto de forma simbólica, procurando "uma alegoria do amor de Deus com a sua igreja", disse Cruzalta.
Todavia, o religioso chamou a atenção para o fato de que o atual Papa Bento XVI, ter aludido na sua primeira Encíclica "à sexualidade como dom de Deus", o que supõe uma declaração sem precedentes no Vaticano.
Apesar desta incipiente alteração da atitude na hierarquia católica, os promotores da campanha criticam a sua posição, que se opõe ao uso do preservativo e que defende a abstinência como método para travar a expansão do HIV.
"Precisamos de uma hierarquia mais realista e consciente dos problemas dos seus paroquianos" já que no interior da igreja há muitas pessoas comprometidas com o uso do preservativo", reclamou a porta-voz das jovens católicas.
Por seu lado, o representante do Fundo da População das Nações Unidas no México, Arie Hoekman, defendeu o uso do preservativo "como o único meio para prevenir o avanço da epidemia" e também como método de controle populacional.
Com as atuais taxas de natalidade, o México duplicará a sua população em cada 20 anos. Isso é insustentável", disse aquele funcionário internacional.
No México, estima-se que haja 180 mil pessoas infectadas ou doentes com HIV/AIDS e todos os anos são detectados entre 8.000 e 8.500 casos da doença.
Entre os jovens mexicanos que utilizam métodos anticoncepcionais e que têm idades compreendidas entre os 15 e os 24 anos, 94,5 por cento recorre ao preservativo nas suas relações sexuais.


Visão/O Verbo
www.overbo.com.br