sábado, 21 de junho de 2008

Igrejas conservadoras da África dão exemplo às igrejas liberais da Europa e EUA




Africanos dão lição de excelência moral aos arrogantes liberais da Europa e dos EUA. A notícia abaixo é do site homossexual MixBrasil.

Igreja Anglicana declara ruptura por homossexualidade
Nesta quinta-feira, dia 19, a versão online do jornal inglês The Telegraph publicou que líderes da Igreja Anglicana declararam o fim da comunhão universal de valores entre seus membros, afirmando que não mais se associarão aos liberais que tolerem a homossexualidade na religião.

O pronunciamento formal da cisão interna da Igreja Anglicana está contido em um documento de 89 páginas intitulado “The Way, The Truth and The Life” (O Caminho, A Verdade e A Vida) que será apresentado no encontro entre religiosos anglicanos na próxima semana.

O documento tem o total apoio de dirigentes das igrejas anglicanas africanas, espcialmente da Nigéria, da Uganda e de Ruanda, três países que possem juntos quase a metade de todos os seguidores da Igreja Anglicana mundial.

Segundo o Arcebispo nigeriano Perter Akinola, não há mais esperanças de unificação. “Se falharmos agora, corremos o risco de guiar milhões de pessoas para longe das Sagradas Escrituras e também, mais seriamente, encarar a real possibilidade de negar Nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo”, disse.

“Queremos a união, mas não pelo preço de renegar Cristo em detrimento de outro ‘professor’, que poder ser obedecido ou desobedecido”, completou.

O Arcebispo disse, ainda, que a cisão interna somente será evitada se as igrejas que toleram a homossexualidade e abençoam as uniões entre pessoas do mesmo sexo deixarem de agir desta forma.

Fonte:http://juliosevero.blogspot.com/

SEGUNDO VEJA.COM, A GLOBO TEM ORDENS DA FAMÍLIA MARINHO PARA TENTAR DIMINUIR A REJEIÇÃO ENTRE OS EVANGÉLICOS.

Nos tópicos de sua coluna eletrônica, "Radar On-line" de hoje (20/06/08), a Veja.com publicou notas interessantes, escritas pelo jornalista Lauro Jardim. Ei-las:

Como tratar os evangélicos 1
Há uma recente instrução geral (não escrita) na Globo sobre como tratar os evangélicos, vinda diretamente da família Marinho: adversária é só a Universal do Reino de Deus, de Edir Macedo - e não todas as igrejas evangélicas. Em sua programação, a emissora deve deixar claro que não discrimina os outros evangélicos. Essa demarcação terá que ficar nítida.

Como tratar os evangélicos 2
A avaliação é que a Universal aproveita bem o embate com a Globo para unir todos os evangélicos contra a emissora - e que a Globo nunca conseguiu explicitar de modo patente que a sua guerra é com igreja de Macedo, a qual chama de seita. Na verdade, a Globo nunca se preocupara com isso, que, afinal, parece meio óbvio, e botavam todos no mesmo saco. Resultado: há entre boa parte dos evangélicos o sentimento de que são discriminados pela emissora. Agora, tenta recuperar o tempo e a audiência perdidas.

Bem, diante do que foi exposto, e, em se tratando de informação verídica, tecemos algumas considerações.

1 - A rede Globo de televisão sempre se posicionou contra os evangélicos, de um modo geral. É falacioso o argumento de que sua ´única adversária é a Record e/ou a Universal do Reino de Deus´. A rede é preconceituosa, sim, quando explicitamente omite quase que por completo notícias sobre mega-eventos cristão-evangélicos, ocorridos em todo o Brasil, que reúnem centenas de milhares de pessoas. Quando exclui quaisquer informações sobre tais eventos, como a "Marcha Para Jesus", que reúne milhões de pessoas, só em São Paulo, ou quando noticia com veemência notas sobre prisões ou escândalos de pastores, a emissora revela qual o seu real ´interesse jornalístico´. Disto, qualquer pessoa que reflita com um pouco mais de acuidade não pode duvidar.

2 - As degeneradas caricaturas que a rede Globo fez dos evangélicos ficaram célebres. Um exemplo do que falo se viu em todo o Brasil quando da veiculação, extremamente alardeada na época, da minissérie ´Decadência´ (1995), cujo protagonista, o ator Edson Celulari, interpretava um pastor promíscuo e corrupto, "Mariel", que liderava uma igreja de nome sugestivo: "Igreja do Novo Amanhecer", numa alusão clara e grotesca à Igreja Renascer. Mais ou menos por esta época houve um corte de relações entre a IURD e a Globo, mas ficava clara a posição discriminatória, difamatória e distorcida da emissora contra os evangélicos, de um modo geral.

3 - Mas não é somente a TV Globo que incita o preconceito aos cristãos evangélicos. Como você pode conferir em um artigo recente do Pr. Airton Evangelista da Costa, o jornal "O Globo", das organizações Globo, é outro acusado há tempos por sua parcialidade negativa em relação aos cristãos evangélicos. Eis um excerto do artigo:

"Através do seu programa semanal na televisão, o pastor Silas Malafaia denunciou, no dia 7.6.2003, a forma sistemática com que o Sistema Globo – Televisão e Jornal – tenta denegrir a imagem dos evangélicos no Brasil. É público e notório que as más notícias envolvendo evangélicos ou supostos evangélicos encontram ampla acolhida na mídia global. É público e notório que somente com relação aos evangélicos é mencionada a opção religiosa dos envolvidos em escândalos ou em qualquer falcatrua. O pastor Silas Malafaia apresentou provas, incontestáveis segundo ele, desse tipo de atitude. Fazendo coro às palavras do referido pastor, repudiamos essa tentativa de manchar a imagem de nossa comunidade, que incontáveis benefícios tem proporcionado à família brasileira.

“Pois nada podemos fazer contra a verdade, senão em favor da verdade” (2 Co 13.8). “Assim, com confiança, ousemos dizer: O Senhor é o meu auxílio. Não temerei. O que me poderá fazer o homem?” (Hb 13.6). Citando esses versículos da Bíblia, o pastor iniciou seu discurso. Vejamos alguns trechos:

“É sobre a seguinte reportagem de o Jornal O Globo: ´Evangélica discursa a favor de Beira-Mar diante de Lula´. O interessante é que essa reportagem de capa do Jornal O Globo saiu durante quatro dias seguidos. Nesse mesmo jornal, que publica referida notícia de capa, a mesma notícia é divulgada numa página inteira, a de número três, a página mais importante do Jornal, com o título ´Defesa de Beira-Mar no Planalto´,

No dia seguinte, quase uma outra página inteira foi utilizada para falar sobre a evangélica que entrou no palácio. Depois, no outro dia, mais notícias sobre o mesmo assunto, com a manchete: ´Irmãs de Beira-Mar agradecem a Rita´.

Senhores, eu fico bobo de ver – disse o pastor – o preconceito do Jornal O Globo, do Sistema Globo, da Rede Globo contra os evangélicos. Tudo o que é notícia que vem para nos denegrir, vai para a primeira página, vai ser manchete de jornal, e qualquer notícia que é para engrandecer os evangélicos é escondida. Vou dar um exemplo: No dia 21 de abril deste ano de 2003 os evangélicos do Brasil reuniram quase duzentas mil pessoas na Quinta da Boa Vista para fazer um clamor de oração em favor da paz no Brasil. Não saiu uma linha no Jornal O Globo, ou no Jornal Nacional. Mas um besteirol [coisa insignificante] de uma mulher que não nos representa, e que entra no Palácio, até desprovida de sabedoria... Não vou falar da evangelização que ela está fazendo, porque o evangelho é para todo mundo. O evangelho é para o bacana e o bandido. Jesus mandou pregar pra todo mundo. O que eu discuto é a malandragem, a safadeza de tentar ridicularizar uma comunidade diante da opinião pública a partir de um fato de uma pessoa isolada. Eu estou denunciando: O Jornal O Globo, a Rede Globo são preconceituosos contra os evangélicos. Olha a prova que eu vou dar: quando é notícia ruim da Igreja Católica, vai para uma página interna de segunda categoria do Jornal. A notícia com a manchete ´Padre é preso por abusar sexualmente de um menino de 9 anos em Mariana´ foi divulgada na décima-primeira página do Jornal, e com letras pequenas. Outra notícia que não saiu na primeira página: ´Padre recebe 700 mensagens de solidariedade´, falando de um padre que teve um caso com uma menina. Outra notícia ruim contra a Igreja Católica que saiu somente na décima-primeira página e em tamanho reduzido foi a seguinte: ´Prisão para bispo francês que protegeu pedófilo´. Quando são para denegrir os evangélicos as reportagens do Jornal O Globo são bem mais extensas, basta comparar. Portanto, não estou deturpando os fatos nem fazendo acusações levianas.

Notícias boas a favor dos evangélicos não aparecem nesse Jornal, mas se forem a favor da Igreja Católica são divulgadas na primeira página. Exemplo: ´Papa lamenta erros do passado´.". (Fonte: Atos Dois)
4 - O dantesco episódio (e um dos mais repercutidos) do fanatismo religioso perpetrado por evangélicos insandecidos na novela "Duas Caras" causou comoção e revoltas nacionais. O baixíssimo nível do que foi apresentado causou repulsa até de representantes de outras religiões, que viram claramente, nas famosas cenas de extremismo religioso inexistentes no Brasil, o perigo de uma perseguição religiosa, discriminatória, movida pela repulsa a tudo o que os cristãos evangélicos representam no Brasil e no mundo. Para lembrar-lhe do que digo, repriso esta reportagem do ´Domingo Espetacular´, que entrevistou vários líderes religiosos cristãos evangélicos de várias denominações diferentes, no Brasil, e todos foram unânimes em demonstrar seu repúdio àquilo que, inclusive, intitularam de discriminação e perseguição religiosa por parte desta organização de informação e entretenimento, na novela "Duas Caras".

Diante do exposto percebe-se que a tentativa da rede Globo de, em outras palavras, se auto-proclamar imparcial quanto às suas posições acerca dos cristãos evangélicos no Brasil não é verdadeira. Seriam necessários inúmeros e conclusivos episódios, daqui para a frente, que mostrassem a sinceridade das asseverações supostamente feitas pela família Marinho, publicadas pela Veja.com. Do contrário, estas tais ´boas intenções´serão exatamente como suas teledramaturgias: apenas ficção.

Fonte: Veja On-line, www.noticiascristas.blogspot.com

Professor criacionista nos EUA marcava estudantes com a cruz

MARCAS DA 'CRUZ' NO BRAÇO DE UMA DAS CRIANÇAS

Um professor de escola pública, que pregava sua crença cristã apesar das reclamações de outros professores e administradores, usava um método pouco usual de ensino: ele queimava a imagem de uma cruz nos braços dos alunos, disseram investigadores independentes em relatório.
O professor John Freshwater, da Mount Vernon Middle School, também ensinava o criacionismo em suas aulas de ciência e era insubordinado, não retirando a Bíblia e outros materiais religiosos de sua sala de aula, disse o relatório.
O criacionismo é uma interpretação literal da Bíblia que acredita que os seres humanos existiram em sua forma atual desde o início dos tempos, rejeitando a teoria da evolução.
Membros da diretoria da escola se reuniram nesta sexta-feira, 20, para discutir as descobertas da empresa H.R. On Call Inc., contratada pelo distrito escolar para as investigações. O relatório foi emitido na quinta-feira, 19.
O relatório chega uma semana após uma família ter entrado com um processo contra Freshwater e o distrito escolar, dizendo que o professor teria queimado uma cruz no braço de seu filho, deixando uma marca que permaneceu por três ou quatro semanas.
Dave Daubenmire, amigo de Freshwater, defendeu-o. "Com a exceção do episódio da queima de cruzes, eu acredito que John está ensinado os valores dos pais desse distrito escolar", disse ao jornal Columbus Dispatch.
Diversos alunos entrevistados pelos investigadores descreveram Freshwater, professor do distrito há 21 anos, como uma pessoa muito simpática.
Mas Lynda Weston, a diretora de educação do distrito, disse aos investigadores ter lidado com reclamações sobre o professor na maior parte de seus 11 anos na escola.
Freshwater usou uma ferramenta científica conhecida como gerador de alta freqüência para queimar as imagens nos alunos em dezembro, disse o relatório. O professor disse aos investigadores que estava simplesmente tentando demonstrar o uso da ferramenta em diversos alunos e descreveu a imagem como um "x", não uma cruz. Mas as imagens mostram o desenho de uma cruz, disse o relatório.
Outros achados mostram que Freshwater ensinava que a datação por carbono 14 não era uma prova confiável da evolução.

Fonte: AP

sexta-feira, 20 de junho de 2008

FAMÍLIA TCHECA ACUSADA DE COMER PEDAÇOS DE CRIANÇAS É JULGADA

A mãe e outros familiares de dois meninos tchecos estão sendo julgados desde terça-feira sob a acusação de mantê-los presos em um porão. Segundo o diário online Metro, as crianças sofreram abuso sexual, foram queimadas com cigarros e tiveram pedaços da própria carne cortados e comidos pelos torturadores.

Ondrej Mauerova, 8 anos, disse que ele e o irmão Jakub, 10 anos, ficavam presos em gaiolas ou algemados. O caso foi descoberto no ano passado quando um homem colocou uma câmera para vigiar seu filho recém-nascido e captou o sinal dos meninos sendo espancados no porão.

A polícia foi chamada e os meninos e uma aparente terceira criança de 13 anos, foram libertados. Porém, descobriu-se que o que parecia ser um garoto tratava-se de Barbora Skrlova, apontada como uma das torturadoras.

Na época, Barbora conseguiu fugir, mas foi encontrada em janeiro deste ano freqüentando uma escola da Noruega, onde ainda se passava por um adolescente, e levada de volta à República Tcheca.

Klara Mauerova, mãe dos meninos, chorou durante o julgamento e, apesar de admitir ter torturado os filhos, disse que era manipulada pela irmã, Katerina Skrlova.

As três mulheres julgadas fazem parte de uma seita chamada Movimento Graal, que tem centenas de seguidores na Grã-Bretanha e alguns outros espalhados por diferentes países. Outros familiares de Klara também são acusados de envolvimento nas torturas.

O tribunal ouviu que as agressões foram coordenadas por um homem identificado apenas como "Doutor", que teria enviado mensagens de texto para o celular das irmãs dizendo-lhes como deveriam torturar as crianças. O julgamento dos acusados ainda não terminou.

Fonte: Terra
FONTE: noticiascristas.blogspot.com

quinta-feira, 19 de junho de 2008

ALEMANHA: HOMOSSEXUAL QUER SE TORNAR PASTOR DE IGREJA LUTERANA

O desejo de um homossexual de se tornar pastor de uma igreja luterana vem gerando polêmica na Alemanha nesses últimos dias.
Horst Gorski vai se candidatar no dia 12 de julho a pastor de Schleswig, ao norte do país. As críticas, porém, são muitas.
A homossexualidade de Gorski incomoda os conservadores luteranos, que dizem que se afastarão da igreja caso ele seja efetivado.
"Muitos membros da comunidade têm dificuldade em aceitar um pastor com esse estilo de vida", falou Ulrich Ruess, pastor de Hamburgo, ao jornal Die Welt.
Outros afirmam que Gorski arranhará a imagem da igreja que Martinho Lutero fundou no século XVI.
Maria Jepsen, a primeira pastora dessa igreja, disse que Gorski tem todos os requisitos para preencher o cargo.

Fonte: Ansa

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

terça-feira, 17 de junho de 2008

Travestis gostam do candomblé

Bibby Sky, que apesar de não seguir uma doutrina, crê na existência de um ser superior. Bibby é presidente da Astra/RN (Associação dos Travestis do Rio Grande do Norte) e acha que a pesquisa não reflete a realidade nacional, ao menos no que diz respeito aos travestis, uma vez que a maioria dos que ele conhece se declara espírita ou seguidor do Candomblé. ‘‘Cada um procura a sua religião e existe até uma igreja evangélica dedicada ao público GLBT. Eu frequento aquela que me acolha e acredito que estou aqui porque Deus me deu a oportunidade. Ele é a minha fortaleza maior’’, enfatiza.
Para alguns homossexuais, acreditar em Deus é uma forma de apoio ao seu engajamento na luta contra o preconceito. ‘‘Precisa ter muita força quando se é discriminado, tem uma arma apontada para você ou é chacoteado na rua. Nessas horas a gente pergunta a Deus o motivo de tudo isso, mas encontra motivos para seguir em frente’’, afirma Heridelson Medeiros, militante do Grupo Afirmação Homossexual Potiguar.


Fonte: noticiascristas.blogspot.com

Mais da metade do GLBT não acredita em Deus

A primeira pesquisa sobre o perfil sócio-religioso do público GLBT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transgêneros) brasileiro revelou que menos da metade dos homossexuais declara acreditar totalmente em Deus. A pesquisa foi realizada pela Estruturação, um grupo GLBT da cidade de Brasília, através de sua página na internet, e obteve respostas de pessoas de todo o Brasil.
Resultado bem diferente da mais recente pesquisa realizada pelo instituto Datafolha, no ano de 2007, que não levou em conta a preferência sexual da população brasileira. Nesta, 97% dos entrevistados disseram acreditar totalmente em Deus.
Em Natal, a maioria dos líderes de entidades ligadas ao movimento GLBT afirma que a realidade é bastante diferente do quadro mostrado pela pesquisa do grupo Estruturação. De acordo com os integrantes de movimentos sociais, a quase totalidade do público GLBT acredita na existência de Deus, seguindo uma religião ou encontrando formas próprias de contato com sua espiritualidade.

Fonte: noticiascristas.blogspot.com

Motorista consegue mudar seu nome para 'Em Deus Nós Confiamos'

Ex-'Steve Kreuscher', ele havia entrado com pedido na Justiça americana em maio.
Para ele, a troca serve para agradecer a ajuda divina e combater os ateus.

O motorista de ônibus escolar que em maio deste ano pediu à Justiça americana a chance de mudar de nome foi atendido.
Sai Steve Kreuscher, entra "In God We Trust" ("Em Deus Nós Confiamos"), sendo "We Trust" o sobrenome.
"In God", motorista de 57 anos, teve seu pedido aceito pela Justiça na última sexta (13). Ele também é artista e diz que está ansioso para assinar suas obras com o novo nome.
Ele vive em Zion, subúrbio ao norte de Chicago, e afirma que o novo nome vai simbolizar a ajuda que Deus lhe deu em tempos difíceis.
Em maio ele havia declarado ao jornal "Daily Heralds" que estava preocupado com a possibilidade de que "os ateus consigam remover a frase 'In God We Trust' da moeda dos Estados Unidos".
Kreuscher relembra que a frase "God Reigns" ("Deus reina") foi retirada do brasão da cidade de Zion em 1992 depois de a corte considerá-la inconstitucional. Zion foi fundada em 1901 como uma teocracia por uma seita que acreditava que a Terra fosse plana.

Fonte: noticiascristas.blogspot.com

segunda-feira, 16 de junho de 2008

HOMOSSEXUALISMO: Congresso Mundial de Famílias denuncia chamada do presidente Lula


Publicado por Redação em 16/06/08

Em resposta à descrição do presidente Lula de que a oposição ao homossexualismo "talvez seja a doença mais perversa impregnada na cabeça do ser humano", Larry Jacobs, coordenador global do Congresso Mundial de Famílias, disse que o comentário é "tão idiota a ponto de nos deixar sem fôlego".

(Fonte: http://www.juliosevero.com/) - "Lula foi muito mais longe do que qualquer outro chefe de estado ao se alinhar aos elementos mais radicais do movimento homossexual internacional", observou Jacobs. "Agora ele está dizendo que a oposição à perversão é pior do que o racismo, o anti-semitismo ou o impulso totalitário".

Os comentários de Lula foram feitos na 1ª Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais em Brasília, 5 de junho.

Além de rotular a oposição à radical agenda homossexual como desordem mental, Lula clamou pela criminalização de dita oposição. O presidente brasileiro garantiu à audiência que ele "fará o possível para que a criminalização da homofobia e a união civil sejam aprovadas".

Jacobs comentou: "Tal sempre foi a meta máxima do movimento homossexual internacional: tornar crime a oposição ao homossexualismo — suprimir a livre expressão e criminalizar opiniões opostas".

Jacobs chamou o pronunciamento de Lula "um ataque direto à religião e à família", e prometeu: "As forças pró-família no mundo inteiro farão resistência".

Título original: World Congress of Families decries Brazilian president's call to criminalize opposition to homosexuality

Traduzido e adaptado por Julio Severo: http://www.juliosevero.com/

Fonte: http://www.worldcongress.org/

SOCIEDADE: NA CLONAGEM, HUMANOS BRINCAM DE SER DEUS, DIZEM BISPOS METODISTAS


Publicado por Redação em 16/06/08

Enfatizando que a vida é dom de Deus, o colégio de bispos da Igreja Metodista declarou, em documento, que a legalização do aborto é uma aberração, uma espécie de infanticídio, e que usar células para reproduzir vida para salvar outra, o que a clonagem possibilita, “é algo que se assemelha a brincar de ser Deus”.

(Fonte: ALC) - O Colégio Episcopal posicionou-se contra a pesquisa com células-troncos embrionárias, aprovada no final de maio pelo Supremo Tribunal Federal, por “desconfiar que a ambição humana não tem fim e pode usar tal pesquisa para fins escusos”. Já que a lei está aprovada, os bispos conclamam o governo para que zele pela bioética e seus princípios de autonomia, beneficência e justiça.

O documento ressalta que se trata da reflexão dos bispos a respeito dos aspectos profundos da vida e dignidade humana, sobre os quais eles procuraram contribuir para que a sociedade tenha discernimento e clareza diante dos desafios que a ciência impõe.

Os bispos entendem que descriminalizar – não considerar crime – o aborto não ataca a origem de muitas situações que a mulher se vê impelida a praticá-lo. “O aborto não pode ser resolução para a mulher que não se vê em condições de ter uma criança e criá-la. Esta atitude favorece o status quo de sistemas injustos, que não priorizam vida digna às pessoas”, apontam.

Em caso de estupro, contudo, o aborto pode ser considerado se a gestante manifestar esse desejo, e em caso de anencefalia os bispos não consideram que se trate, então, de um aborto, “mas muito mais uma antecipação terapêutica do parto”.

A Igreja Metodista entende que os organismos geneticamente modificados, ou transgênicos, trazem benefícios à humanidade, contudo os riscos são maiores. Se os transgênicos beneficiam a agricultura também trarão, a médio e curto prazo, malefícios, como o fim das sementes convencionais, uso cada vez mais agressivo de agrotóxicos, com riscos de contaminação de solo e águas.


FONTE: www.overbo.com.br

domingo, 15 de junho de 2008


Alguns políticos são Satanistas



Uns dois dias antes da Pra. Késia me falar sobre o que o Senhor tinha mostrado a ela, inclusive sobre a criação deste site e sobre orar na Praça dos Três Poderes, eu e o Inerves (meu esposo) estávamos conversando sobre a importância de orar pela nossa nação pra depois orarmos pelas outras. Outra coisa que tinha sido impactante pra mim foi que uns dias antes eu ouvi um testemunho de um ex-bruxo que dizia que muitos políticos são satanistas e que as sextas-feiras são os dias em a macumba e bruxaria fazem os trabalhos (os sacrifícios, inclusive até de humanos). Na hora fiquei pensando em tentar organizar uma vigília toda sexta-feira, nem que fosse só de 22h à 01 da manhã, para fazermos guerra espiritual.

Quando ela me falou, testificou na hora em meu espírito e entendi que tínhamos que tentar fazer nossa parte no sentido de mobilizar quantos déssemos conta para realizar esta obra de conscientização sobre a importância da intercessão por nossa nação. “Então, compartilhei com ela sobre a questão da sexta-feira e conversando muito sobre o assunto, vimos que o Espírito já estava confirmando que este seria o dia principal da Campanha de oração pelas eleições 2006.

Como já nos conhecemos desde 1990, temos uma certa intimidade e experiência quanto às coisas do Senhor, trabalhamos juntas até 1997 e depois seguimos caminhos diferentes no campo ministerial, mas sempre preservamos a amizade. O interessante é que vai fazer dois anos em junho próximo que estamos trabalhando juntas na mesma sala (no Ministério Público) e sempre fiquei pensando qual era o propósito de estarmos tão próximas novamente. Agora estamos entendendo.

Precisávamos então de alguém que fizesse o site para nós com boas condições de valor e de tempo, pois tínhamos apenas um mês para o site ficar pronto antes do dia 19/5. Foi aí que o Senhor começou a providenciar tudo. O Inerves tinha uma informação de que a Helena tinha feito um site no ano passado, da Igreja de um pastor da nossa faculdade teológica. Mandamos um e-mail para ela e prontamente ela respondeu. Quando conhecemos a Helena, conversamos por quase três horas, e saí com uma sensação de que o Senhor tinha preparado tudo. Foi tremendo tê-la como criadora do site, pois é uma mulher de Deus, experimentada em guerra espiritual. Ela entendeu logo qual o propósito do site, deu sugestões e mostrou excelência em tudo mesmo. O Senhor a recompensará tremendamente. Para mim, esta providência foi um selo de Deus sobre tudo que estávamos começando a fazer."

Régina de Oliveira, 28/04/2006 - www.euoropelobrasil.com

FONTE: www.profeciabrasil.com